30.4.18

TIROS DA COVARDIA


Jefferson, representante do Sindicato dos Motoboys do ABC paulista na vigília Lula Livre, foi o militante atingido por um tiro às 4:15 da madrugada do último sábado no acampamento Mariza Letícia onde dormem parte dos militantes que estão em Curitiba. Ele estava no seu turno como vigia.  A bala de 9 mm disparada pelo criminoso alvejou o maxilar na lateral e saiu por trás do pescoço, sem atingir a coluna ou nenhuma artéria vital. Hoje, ele amanheceu melhor, recebeu visita dos companheiros, e apesar do inchaço no rosto começa a falar algumas palavras. Vai ficar bom. Enquanto nós pedimos justiça e democracia pacificamente no exercício de nossos direitos , por outro lado, fascistas racistas, do sul do país nos agridem com insultos, socos, pedras e tiros. Não existe argumento plausível para tamanha violência. Não vamos recuar, nem nos intimidar, sempre enfrentamos adversidades, inclusive a ditadura militar, que pouco difere da atual de parte do Judiciário que é imposta e acobertada por tudo o que há de reacionário no país. A vigília  continuará enquanto perdurar o Estado de Exceção consumado recentemente no sábado 7 de abril, com a prisão política do melhor presidente que o Brasil já teve, respeitado e admirado em todo os continentes. O único da história recente  que dedicou-se a imensa maioria menos favorecida e que fez o país ter a 5° economia do mundo. Amanhã teremos um 1° de Maio diferenciado com a união das 7 principais centrais sindicais do país; da esquerda com sua militância e cidadãos das mais diversas classes indignados por tanto retrocesso, entreguismo, perda de direitos e conquistas sociais fundamentais. Vamos à luta, é vida que segue. Somos milhões e uma imensa maioria.

Por Fernando Coelho.

Nenhum comentário: