18.2.18

Não é com fuzil ou canhão que se enfrenta o povo nas ruas.


Não é com a violência do fuzil e do canhão fazendo estardalhaço e invasão na favela do povo que se combate à violência; exército foi preparado para fazer guerra aos inimigos e não para acirrar a guerra e matar mais gente pobre. A violência se combate com saúde, educação, moradia decente e políticas públicas sociais. 

O tráfico se combate com a inteligência e a prisão dos seus chefes que usam colarinhos brancos; muitos deles estão em Brasília e são donos dos helicópteros, aviões e fazendas nos quais a polícia federal já apreendeu toneladas de cocaína nos aeroportos da rota do tráfico. 

Se o governo quisesse mesmo acabar com a violência e com o tráfico; bastava colocar as mãos para cima e se entregar. Afinal a cúpula do crime está em Brasília. 


A intervenção militar no Rio de Janeiro é só mais um teatro espetacular que servirá para distrair a todos ensanguentando ainda mais as ruas da cidade maravilhosa para agradar a classe média nojenta que não suporta pobre e lambe as botas dos grandes afortunados as custas da exploração do nosso povo que quer viver do trabalho digno.

Por Luiz Albion.

Nenhum comentário: