29.6.17

TEMER É INOCENTE, REALMENTE, E NÃO MENTE. (Por Francisco da Costa)

Temer alegou, em sua defesa, que foi criada uma nova figura jurídica, a prova por ilação.
Descobriu tardiamente, já que esta figura é que determina as sentenças em Curitiba, onde um juiz de primeira instância com poderes de ministro condena por ilações e convicções.
Vamos então às provas da inocência e da credibilidade de Temer.
1) O anão recebeu Joesley no Jaburu, quase à meia noite porque não ficaria bem um encontro de homens, publicamente, ainda mais quando um deles é o Joesley safadão. Foi prudente e discreto;
2) A visita do safadão não foi agendada, e houve motivo, o anão esqueceu a agenda no bolso do paletó, que ficou no Planalto;
3) O motivo da conversa foi a operação Carne Fraca, que começaria quinze dias depois, o que mostra o poder premonitório do anão, já que é maçom, um bruxo;
4) O anão alegou que não conhecia o safadão, e só o recebeu por ele ser o maior exportador de carne do mundo, o que é verdade, ele só aceitou o empréstimo do jatinho do safadão, meses antes, porque o confundiu com um avião da FAB, afinal as siglas FAB e JBS são parecidas e ele á um anão ancião, com problemas de visão;
5) O fato do safadão ter dado flores à mulher do anão não configurou um conhecimento prévio, mas uma azaração, afinal, homens velhos com mulheres novas e belas estão sujeitos a esses dissabores, aos ataques dos garanhões, acabam se acostumando;
6) Quanto à gravação do telefonema, além da voz ser a da Marta Suplicy, a pronúncia do Heráclito Fortes e no bom português do Tiririca, o interlocutor era o Maluf, combinando uma tacada em Sampa. A gravação é falsa;
7) A perícia feita na gravação, pela Polícia Federal, foi imperfeita e primária, confundiram o anão mandando o safadão procurar o Loures, com a cobrança dele: com que intenção você mandou flores?
8) Quando à mala com quinhentas pilas, confundiram um funcionário de aeroporto com o Loures, o rapaz só estava embarcando umas cuecas velhas do anão.
9) Segundo o deprostitutado Perondi, o Roberto Jeferson do anão, querem parar o país, exatamente o que a quadrilha do PMDB-PSDB fez com Dilma;
10) Segundo o marido da Jane, o Herondi, digo Perondi, um procurador do Ministério Público foi dormir procurador e acordou funcionário da JBS, exatamente como um ex vice-presidente, que foi dormir vice e acordou presidente;
11) Quanto às cédulas, filmada pela Polícia Federal, que estavam na mala, eram falsas, de brinquedo, e se destinavam a mishellzinho, para ele jogar banco imobiliário;
12) É verdade que o anão não sabe quem é Eduardo Cunha, o amigo daquele juiz ânusritibano e seu batparceiro, o tantã urinol;
13) Procede a afirmação do anão, e que não precisa se esconder num boné, uma vez que, considerando a sua estatura, não alcançaria o boné;
14) Segundo o anão, PGR quer dizer Pego Grana Realmente, e sobrou pro Janot, aquele gordinho que vai ser demitido em setembro, para ser substituído por outro, do PCC, já que há jurisprudência no STF;
15) A anão vai mandar uma PEC para a Câmara dos Deprostitutados, acabando com esse negócio de ser julgado por 2/3, transformando em maioria simples. Sustentar trezentos picaretas está saindo caríssimo, haja malas.
Diante de todas essas evidências não resta dúvida: estamos diante de mais uma injustiça, cometida por um povo preconceituoso, que por ser machista derrubou uma mulher da presidência, e que agora persegue um homem probo, digno, honrado só pelo fato dele ser miudinho, com os preconceituosos confundindo o tamanho do velho e carcomido corpinho com o tamanho do caráter, o que custou a manifestação da primeira mala, digo dama, nas redes sociais: “voçêis istão perciguindu o meu marido só purque ele num é póbri i é bunitinho. Iço é coisa dessis petlalhas”.

Por Francisco Costa.

Nenhum comentário: