20.6.17

O silêncio dos inocentes úteis.


O ano era o de 2013 e uma série de protestos começou a surgir, principalmente por São Paulo, para depois acontecerem em outras capitais do Brasil. O pretexto era o de ser contra o aumento de R$ 0,20 (vinte centavos) nas passagens dos ônibus coletivos. Organizadas pelo Movimento Passe Livre que utilizou a internet como sua fonte de mobilização. Eles pediam “Tarifa Zero”.
Já nos primeiros dias de mobilização o que se viu foram articulistas de esquerda embarcar na onda e quererem surfar na popularidade momentânea que contagiava a juventude naquele momento. Mas os líderes desse movimento correram para anunciar que ele era “apartidário”. Como se isso fosse possível.
Se juntou, também, ao movimento, os “Black Blocs”. Jovens mascarados que foram as ruas com um único intuito, depredar o patrimônio público, e em alguns casos o particular. Foram saudados por Blogueiros e Blogueiras da esquerda como a nova forma de protesto popular.
Em 2014 a turma que mobilizava os protestos em São Paulo deixou a pauta de reivindicação e partiram para protestar contra a realização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil. As mobilizações ganharam um ar de profissionalismo e o apoio da grande mídia, que viu naquele movimento um caminho para derrubar o governo democraticamente eleito da Presidenta Dilma Roussef. E onde estavam alguns dos nossos queridos formadores de opiniões da esquerda? Misturados e já desnorteados, pois, se acharam que poderiam influenciar em algo, foram descartados literalmente e serviram de massa de manobra naquele momento.
Veio a Copa no Brasil. Dilma foi vaiada, xingada, humilhada em pleno Maracanã. E isto foi transmitido para todo o mundo pela televisão. Acho que foi neste momento que os nossos desnorteados amigos, perceberam que cometeram um grande erro de avaliação dos objetivos que tinham aquelas primeiras manifestações.
Vieram as manifestações pedindo o Impedimento da Presidenta Dilma. As TVs e rádios dos grandes centros, que já tinham aderido aos movimentos, faziam transmissões ao vivo, interrompendo suas programações dominicais. Narravam como se estivessem transmitindo uma partida de futebol. E deu no que deu. Roussef foi deposta no dia no dia 31 de agosto de 2016, após uma longa e agoniante campanha de desmoralização da mandatária e do seu Partido, o PT.
O país atualmente é governado pelo, segundo Joesley Batista, acusado de crimes pelo Ministério Público Federal, “o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”, se referindo a Michel Temer.
Mas até o momento eu não li, não vi vídeo, nenhuma publicação daqueles da esquerda que embarcaram, lá em 2013, no apoio imediato as manifestações do MBL. Lembro de ter sido duramente criticado por me colocar contra aquele movimento, que bastava dar uma olhada apurada para perceber que tinha algo de errado nele. E hoje sabemos que, CIA, NSA, Governo Americano, empresários e banqueiros brasileiros, estiveram bancando financeiramente e intelectualmente os líderes do movimento que patrocinou o golpe no Brasil.
O silêncio de vocês me incomoda mais do que o que vocês fizeram no passado recente.

PS: Texto em homenagem a Mônica Fortes, conhecida na rede social twitter como, @frulanis que quase que diariamente cobra posições uma posição mais forte da turma do "Silêncio" em defesa da Presidenta Dilma.

Nenhum comentário: