10.6.17

MORO SE DESFAZ. (Por Leandro Fortes)

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reconheceu, agora há pouco, que o juiz Sergio Moro cerceou a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao não adiar os depoimentos de Emílio Odebrecht e do ex-executivo da empreiteira Alexandrino Alencar.
Na louca cavalgada para retomar o protagonismo da Lava Jato, após ter sido escanteado no processo de delação da JBS, Moro colheu os depoimentos na tarde dessa segunda-feira, de forma irregular, à moda da República de Curitiba.
Assim, o TRF-4 reconheceu que os advogados de Lula foram surpreendidos com novos documentos reunidos pelo Ministério Público Federal para os depoimentos e, portanto, não houve tempo hábil para que a defesa de Lula acessasse a papelada.
O tribunal decidiu que, por isso, as audiências desta segunda deverão ser realizadas novamente, “após as defesas tomarem ciência do conteúdo integral das mídias anexadas”.


Por Leandro Fortes.

Nenhum comentário: