29.6.17

CUT BAHIA CONFIRMA: Salvador vai parar nesta sexta-feira dia 30/06.


Imbuídos em uma só causa, centrais sindicais e movimentos sociais convocaram trabalhadores baianos e brasileiros para construírem juntos mais um capítulo da história de luta em defesa da democracia e da preservação dos direitos trabalhistas.

É pela exigência da saída do presidente Temer, pela manutenção dos direitos já adquiridos e pelo respeito ao voto popular que a CUT Bahia, em parceria com as demais centrais sindicais e movimentos sociais confirmaram para a próxima sexta-feira (30/06), uma greve geral nacional contra a reforma da Previdência e mudanças na legislação trabalhista propostas pelo governo Michel Temer. 

O último movimento que teve a proposta de paralisar o Brasil, ocorrido em 28 de  abril, levou milhares de pessoas as ruas e recuos consideráveis no Congresso Nacional. “É desse jeito que o trabalhador conquista direitos. É no peito, na luta, na raça, nas ruas. Não conheço uma luta que foi ganha na história do sindicalismo brasileiro sem lutar”, destacou o presidente da Central baiana, Cedro Silva. 

Para o presidente cutista a iniciativa de mobilizar os trabalhadores neste dia nacional através de assembléias na porta das fábricas,  atraso  e paralisação nas atividades;  tem um significado muito maior que o desejo de protesto contra as medidas insanas que estão sendo tomadas pelo governo Temer e a exigência da sua saída do poder. “ O sentimento dos trabalhadores é de revolta. Estamos construindo há meses um intenso trabalho de conscientização popular através das ações de rua, panfletagens e assembléias, são estas ações que possibilitaram o aumento da adesão a greve geral dos trabalhadores baianos e brasileiros”, pontuou.
As últimas mobilizações comprovam que os trabalhadores estão se integrando de forma espontânea quando tomam conhecimento das possíveis perdas. “ Não é bom perceber que as reformas propostas só favorecem ao empresariado e o que sobra para o trabalhador é a redução de salários, parcelamento de férias e redução de direitos. Quem não se mobiliza nesta causa? Acho improvável. Só quem não sai as ruas é quem não tem noção das perdas eminentes “ destaca o presidente.

De acordo com lideranças CUTistas que defendem os direitos trabalhistas  e a soberania nacional a pressão feita nas ruas pelos trabalhadores já surtiram efeitos importantes. “A mobilização popular , a ocupação das ruas e a conscientização do maior número de pessoas são fundamentais para garantir a saída deste presidente ilegítimo, preservar as nossas conquistas e garantir o direito de escolher quem queremos para governar o nosso país. Estamos no caminho certo...avançando. Atos com grandes adesões populares e atividades que promovem a conscientização dentro da sociedade tem sido armas contra esse governo. Quero lembrar que no dia 30/06 os petroleiros irão parar por tempo indeterminado”, destacou o coordenador geral do Sindipetro Bahia, Dayvid Bacelar. 

A direção estadual da Central Única dos Trabalhadores da Bahia segue nos próximos dias orientando seus sindicatos filiados e a população em geral sobre as ações que serão desenvolvidas durante o dia da Greve Geral através das redes sociais, site institucional, carros de som, assembléias, panfletagens  e assessorias de imprensa em todo o estado.

PARA NÃO ESQUEÇER: 
Dia 30/06- DIA DE PARAR O BRASIL! 
COMO? SAINDO ÁS RUAS
ONDE? IGUATEMI, 6HS- CAMPO GRANDE, 15h.

Nenhum comentário: