2.4.20

Putin acaba com Trump (Por: Paulo de Carvalho)


Putin botou no chão o preço do barril de petróleo, na casa dos 20 dólares. Assim, quebra a Arábia Saudita, aliada dos EUA e maior fornecedor, e leva à extinção os produtores de petróleo de xisto dos EUA, grandes eleitores de Trump.

Como segundo maior exportador de petróleo mundial, a Rússia está bem escorada em sua reserva de quase 200 bilhões de dólares e pode manter o preço do barril lá embaixo por uns 20 anos seguidos. 

A Arábia Saudita não tem outra fonte de renda e entrou no modo desespero. Quanto mais abaixa, para competir com a Rússia e continuar vendendo, menos dinheiro bota pra dentro. Sem reservas, vai capitular em breve.


Quanto aos ataques de Trump à Venezuela, Putin deu outro golpe de mestre. A petroleira privada russa que atuava naquele país passou as operações à empresa estatal, nas mãos de Putin. 

Agora, se Trump quiser bloquear ou atacar alguém, terá de ser diretamente ao líder político russo.

Justo o sujeito de quem ele mais tem medo no mundo. Dito por ele e gravado no livro que um assessor militar da Casa Branca publicou em 2017.

E ainda tem que pagar e engolir pela ajuda humanitária de Putin aos EUA, senão o coronavírus devasta centenas de milhares de estadunidenses.

Xeque mate!

Por: Paulo de Carvalho.

Nenhum comentário: