13.12.21

Morre o homem dos eventos em Paulo Afonso

Em 1987 a cidade de Paulo Afonso no Estado da Bahia, assim como o Brasil vivia tempos de abertura democrática depois de 22 anos de ditadura militar e foi neste clima que um grupo de jovens chegou ao governo municipal no que ficou conhecido como o “governo dos meninos” que mudaram positivamente a história do município.

Com a aproximação das eleições de 1988, o então prefeito Zé Ivaldo convidou Jânio Sores para assumir o departamento de turismo e eventos, já que Dernival Oliveira deixaria o cargo para se candidatar a prefeito pelo PDT. E foi assim que Janinho se tornou o cargo de confiança mais presente em toda a história do município. Desde sua primeira posse, ele só esteve ausente por quatro anos quando chegou a assumir como secretário no município de Glória, Bahia, todos os outros anos e até ontem ocupou a cadeira, agora como secretário da pasta em Paulo Afonso.

Janinho foi um daqueles jovens que deixou Paulo Afonso para estudar em Salvadore, Bahia, e retornou para a capital da energia para montar uma das primeiras locadoras de vídeos. Naquele ano as fitas ainda em VHS. Era o Vídeo Clube da Esquina. Uma analogia aos mineiros da MPB que faziam sucesso como Clube da Esquina e suas belas músicas.

Cabeludo e de estilo hippie, Janinho fez parte de um seleto grupo de pessoas que serviram de inspiração a jovens de Paulo Afonso. Ainda nos dias de hoje mantinha o habito de ter um chiclete na boca sempre que o via no trabalho ou fora dele. Aos que o conhecia desde muito, passava a imagem de um eterno jovem.

No setor de eventos, Janinho foi responsável por "bombar" a Copa Vela, evento que deu destaque nacional ao nome da cidade. Foi com ele que surgiu os Esportes de Aventuras e pudemos ver o “Sabiá” voar pelo cânion e mergulhar nas águas do Velho Chico. Foi, também, com o seu trabalho que a jovem Fabiana Bruno, que integrava a Equipe Adrena bateu o recorde brasileira de bungee jump na ponte Dom Pedro II, também conhecida como “ponte metálica” e foi Janinho que deu destaque ao maior encontro de motociclistas do nordeste que atrai milhares de pessoas em seus dias de realizações.

Silenciam hoje os tambores e trios elétricos, tristes pela morte da pessoa que fez a cidade balançar literalmente ao som das musicas. Ficamos todos tristes com a partida do eterno jovem Jânio Soares.

Para ele, meu carinho fraterno e o abraço apertado que todas as vezes que nos víamos nos dávamos. Hoje, que todas as boas lembranças dos amigos e familiares sejam relembradas.

A esposa e filhos, minha total solidariedade neste momento de dor. Deus conforte os seus corações.

Parte o homem, mas ficam as suas boas histórias.


*Atualização das informações: 08:27

Nenhum comentário: