12.9.21

Meninas do Calabar aprendem balé em Base Comunitária



Interessados ainda podem se inscrever para as aulas, ministradas por uma professora voluntária.

Seguir carreira no balé e se apresentar nos principais teatros do mundo é um sonho que pode se tornar realidade para os jovens da comunidade do Calabar. Para ajudá-los, a Base Comunitária de Segurança (BCS) do bairro iniciou, na tarde de quinta-feira (9), em parceria com uma moradora da comunidade, o projeto 'Ballet Falk'.

A aula inaugural foi ministrada em uma sala da BCS, para seis garotas com idades entre 3 e 10 anos, pela bailarina Kelly Cristine. As lições acontecerão sempre as terças e quintas-feiras, das 15h30 às 17h30, sendo divididas em duas turmas.

A comandante da BCS/Calabar, capitã Aline Muniz, contou que, antes da pandemia do novo coronavírus, uma bailarina do bairro procurou a BCS com interesse em desenvolver um projeto que oferecesse o ensinamento para a garotada da comunidade. “Muitos professores dos nossos projetos são moradores. Devido a visibilidade, eles buscam a Base e isso é muito bom”, explicou a oficial.

As vagas são limitadas, mas a BCS pretende abrir lista de espera em caso de novos interessados. Para isso, a criança deve procurar a BCS, acompanhada de um responsável, com documentação. “As aulas são oferecidas para jovens de ambos os sexos”, explicou a policial.

A BCS também busca instituições parceiras para adquirir espelho, barra e outros itens necessários para a continuidade do projeto.

“O balé é uma prática com alto custo e de raro acesso para crianças de baixa renda. É muito bom poder ter isso dentro da comunidade”, enfatizou Muniz, ao concluir que as alunas da primeira aula não escondiam o sorriso de felicidade.


Nenhum comentário: