30.9.21

Com 98 mil vagas criadas em 2021, governo destaca manutenção da liderança baiana na geração de empregos no Nordeste



Com 98.806 novas vagas de empregos formais criados nos oito primeiros meses deste ano, a Bahia reitera em agosto a liderança na criação de posto de trabalhos em 2021 na região nordeste. Ocupam os segundo e terceiro lugares respectivamente os estados do Ceará (+61.930 postos) e Pernambuco (+45.069 postos). “Temos três bons motivos para comemorar, já que além da manutenção da liderança da Bahia na região, os números foram positivos para o Nordeste como todo e para o Brasil”, afirma o vice-governador João Leão, secretário do Planejamento.

O resultado representa aumento de 5,80% em relação ao total de vínculos celetistas do início do ano. O crescimento do emprego celetista também foi observado no Brasil e no Nordeste no acumulado de janeiro a agosto, com 2.203.987 e 303.975 novas vagas, respectivamente.

“Os números demonstram a retomada da atividade econômica, principalmente nos setores de serviços e comércio, os carros-chefes da economia baiana. Isso é resultado das políticas de atração de investimento do governo do estado e da reabertura gradual da atividade econômica, muito por conta do avanço da vacinação”, destaca o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães.

Em agosto, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Bahia gerou 17.882 postos com carteira assinada, decorrente da diferença entre 63.400 admissões e 45.518 desligamentos. Com este saldo, o estado passou a contar com 1.802.581 vínculos celetistas ativos, uma variação de 1,00% sobre o quantitativo do mês anterior.

Mesmo diante de um contexto sanitário mundial atípico, todas as unidades federativas do país criaram vagas no mês de agosto. O país computou um saldo de 372.265 vagas, enquanto o Nordeste criou 82.878 postos – indicando variações relativas de 0,90% e 1,25% comparativamente ao estoque do mês anterior, respectivamente.

Dos cinco grandes setores de atividade econômica, todos apresentaram saldo positivo em agosto de 2021 na Bahia: Serviços (+7.247 postos), Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (+3.855 vagas), Indústria geral (+3.116 postos), Construção (+1.877 postos) e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+1.787 postos).

De responsabilidade do Ministério do Trabalho e Previdência, os dados do emprego formal foram sistematizados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan).

Foto: Carol Garcia/GOVBA.

Nenhum comentário: