11.4.17

Por lucrar com estresse de bancários, Santander é processado em R$ 460 mi.

O Ministério Público do Trabalho ajuizou ação civil pública contra o banco Santander pedindo uma indenização de R$ 460 milhões por danos morais coletivos por adotar um modelo de organização do trabalho de seus empregados baseado na gestão por estresse e em assédios morais visando ao cumprimento de metas. Isso teria causado danos à saúde de trabalhadores – afastamentos teriam representado um prejuízo ao INSS da ordem de R$ 90 milhões. O MPT também pediu à Justiça que o banco fique impedido de fazer negócios com o poder público por dez anos. Consultado pelo blog, o banco Santander informou que não comenta temas sub judice.


Leia a matéria completa Aqui.

Nenhum comentário: