17.4.17

Em resolução enviada para a SORG nacional, a comissão eleitoral do PED anula totalização feita pelo secretário de organização.

O documento intitulado "Ata de Apuração” enviada pela Sorg Estadual para a Sorg Nacional não tem aprovação da Comissão Organizadora Estadual do PT BA. Sequer foi apresentado em alguma reunião para que houvesse apreciação. Tal documento deve ser desconsiderado.
A COE PT BA tem o compromisso com a totalização dos votos seguindo os procedimentos acordados por consenso, incluse com o membro da Sorg. A Totalização deve ser transparente e democrática. Assim, importante pontuar questão relativas aos textos emitidos pela sorg estadual:
1-  A COE/BA aprovou a retomada da apuração na Bahia condicionada a autorização por escrito da Comissão Organizadora Nacional. Esta decisão foi motivada pelo fim dos prazos estabelecidos nacionalmente. Foi decidido unanimemente e com ata assinada inclusive pelo membro da Sorg Estadual;
2-  A revelia da decisão coletivamente construída, teria acontecido uma suposta continuidade dos trabalhos. Não houve convocação, conhecimento e presença das cinco chapas que disputam esta eleição interna, bem como dos integrantes da COE PT BA. Por isso, a maioria absoluta dos membros desta COE, não participou de qualquer totalização de votos após o término do prazo estipulado pela SORG Nacional;
3-  Causou surpresa a esta instância que a Secretaria de Organização Estadual tenha anunciado a realização de uma apuração sem dar conhecimento prévio à comissão ou ao conjunto das chapas. O texto encaminhado pela Sorg estadual é diametralmente oposto à deliberação construída de forma consensual, inclusive com o membro da Sorg;
4-  A referida “Ata de Apuração” não foi produzida por esta instância. É completamente falso o texto produzido unilateralmente que tenta se passar por documentos da COE PT BA;
5-  A Sorg Estadual deturpa acordos firmados e assinados, tentando induzir o PT Nacional ao erro para garantir a totalização de uma apuração que não aconteceu e sobre a qual não podemos garantir a lisura;
6-  Esta suposta continuidade dos trabalhos não foi feita pela COE. Deu-se sem conhecimento dos seus membros. O procedimento foi sem transparência e sem democracia. Quebrou o consenso assinado em ata, inclusive pelo membro da Sorg estadual, reconhecendo o conjunto do processo de totalização estadual estabelecido na COE;
7- A COE PT BA reafirma a solicitação a resposta formal da Secretaria Nacional de Organização orientando a retomada do processo de apuração para possibilitar, de forma UNITÁRIA, a construção do Congresso Estadual do PT da Bahia.
Os problemas enfrentados se originaram no abandono da apuração por parte da Sorg Estadual que ao trancar o espaço físico de uso coletivo, sonegou sistematicamente informações e documentos por quase quarenta e oito horas, o que atrasou a totalização dos dados feitas na COE. Neste período, a Sorg abriu mão do seu papel no processo de totalização estadual.

Atenciosamente,

Comissão Organizadora Estadual - COE/BA.

Ademário Costa Aluã Carmo Amanda Cunha Daniella Dutra Ellen Coutinho Herbert Florence Joanna Parolli Osmar Galdino


Salvador, 15 de abril de 2017.

Do Site do PT Bahia.

Nenhum comentário: