16.4.17

"E agora Luciana Genro? Delação vale como prova?

Luciana Genro (PSOL), ex-candidata à presidência pelo partido, aquela mesma que grita Vivas à Lava Jato, foi acusada por Executivo da Braskem, empresa controlada pela Odebrecht, de receber doações ilegais de campanha.

Se eu fosse tão irresponsável quanto ela, estaria aqui dizendo que não há dúvidas de que ela seja corrupta.

Mas não, diferente do que ela pensa em relação a Lula e outros petistas, eu não acho que a palavra de um criminoso confesso vale como prova.

E penso que esses delatores devem provar o que dizem e tanto Lula quanto ela são inocentes até que quem acusa PROVE o que diz."

Por Anderson Rodrigo.

Nenhum comentário: