2.10.17

Tag #NaoDesistoDeZeDirceu alcançou o topo de menções no Twitter hoje.


Na semana passada um grupo de militantes se juntaram e lançaram a Campanha “Resistência Zé Dirceu”. Eles chegaram a colocar a Tag #EuConfioEmZéDirceu em segundo lugar nos trends topis do Twitter. Naquela oportunidade, até a oposição que sempre disputa espaço na rede social, foi pega de surpresa e não conseguiram reagir. O feito virou notícias em grandes portais de notícias.

Uma semana depois, esse mesmo grupo conseguiu hoje, 02, chegar ao topo de citações com a hashtag #NaoDesistoDeZeDirceu.

A novidade das publicações de hoje foram os vídeos feitos com lideranças políticas e militantes. O líder do Governo Mineiro Durval Ângelo disse que Zé Dirceu “representa o que nós temos de mais bonito na luta das esquerdas deste país nos últimos sessenta anos”. Já Ideli Salvatti, ex-ministra no governo Dilma Roussef, fez o depoimento mais emocionante, “o Zé Dirceu é perseguido pelas suas qualidades. Por seu o líder que é e sempre foi”. O prefeito de Quixadá, no estado do Ceará, Ilário Marques também deixou o seu recado ao ex-ministro Zé Dirceu, e manifestou o seu, “mais irrestrito apoio e solidariedade”. O Agamennon, militante em redes sociais na luta por justiça para Zé Dirceu e o governador Wellington Dias do Piauí. “Zé eu sei que você é forte. Eu quero aqui não só dar um abraço em meu nome, em nomes de tantos que lhe acompanham e lhe admiram e com certeza nós vamos superar isso. A justiça será feita, conte com a gente”. Disse ele.

Zé Dirceu vem sendo acusado pela Lava Jato de ter recebido pagamentos de empresas denunciadas na operação. A JD Assessoria e Consultoria Ltda, de propriedade de Dirceu, é suspeita de prestar serviços de fachada para encobrir desvios da Petrobras. Seus advogados negam todas as acusações e já apresentaram as contras-provas.

A campanha de apoio ao ex-ministro denuncia que ele vem sendo acusado por convicções dos procuradores e do juiz, sem que tenham apresentado uma única prova dos crimes. E lembram que no caso do mensalão a ministra do Superior Tribunal Federal, Rosa Webber declarou em seu voto que, “Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. Este voto teria sido escrito pelo juiz Sérgio Moro que há época era auxiliar da ministra.


Os organizadores em apoio a Zé Dirceu prometem continuar a campanha denunciando a injustiça, que segundo eles, é cometida.

Nenhum comentário: