12.4.21

Um novo golpe pode acontecer

A palavra bolsonarismo se tornou sinônimo de política de extrema direita e muitos já querem distância. Poucos ainda se aventuram a colar o seu nome com o de Bolsonaro na esfera política. Como previsto por muitos analistas, o presidente virou uma espécie de pústula, que até médicos não conseguem curar. 

E mesmo com o distanciamento do erro que cometeram no verão de 2018, há aquelas pessoas que já se articulam para tirar Bolsonaro, mas manter o bolsonarismo. Neste malabarismo está o grupo que se auto intitulou de “a terceira via”. Que inclusive assinaram o manifesto dos presidenciáveis. São eles: Ciro Gomes, Eduardo Leite, João Amoedo, João Doria, Luciano Huck e Henrique Mandetta. O primeiro, na eleição passada, se mandou para Paris, abandonando seu eleitorado e com a sua ação ajudou a eleger o atual presidente e os outros quatros foram eleitores de primeira hora. Eles podem até tentar se esconder, mas todos nós sabemos o que fizeram.

O único que aparece no cenário eleitoral com chances de vencer Bolsonaro e o bolsonarismo é o ex-presidente Lula. Isto porque a base política do Partido dos Trabalhadores é a que tem mais consistência, e por isto mesmo nunca arredou o pé da esquerda. 

Com a notícia publicada ontem, 11, pelo jornal Francês Le Mond, onde desnuda a operação feita pelo governo Americano com a ajuda do juiz Sérgio Moro, e de procuradores da chamada operação Lava Jato, já sabemos que os Estados Unidos da América têm vetos ao nome de Lula como candidato a presidente em 2022. Há também vetos de parte das forças armadas e do empresariado. E isto aparece agora na tentativa do ministro do supremo Edson Fachin de buscar no Supremo Tribunal Federal a derrubada da decisão que deu “Moro como suspeito” no processo contra o ex-presidente. Está sendo gestada uma nova manobra para tirar Lula da disputa eleitoral. 

Não se pode descuidar da base bolsonarista. Ela está consolidada neste momento. E a impressão que se tem é que mesmo que o atual presidente seja pego assassinando alguém ou roubando um banco, e que imagens provem isso, esse grupo negará tudo o que se possa ser visto. Essa turma virou caso para estudos de sociólogos e psiquiatras. 

O Partido dos Trabalhadores e Lula estão corretos em buscar a polarização contra o bolsonarismo. Após a confirmação de que pode ser candidato a presidente no próximo ano, todos os outros candidatos desidrataram. Lula Livre e candidato é a voz das esquerdas.

Nenhum comentário: