20.5.20

Novo decreto do município segue o padrão Bolsonaro de isolamento vertical


O prefeito Luiz de Deus publicou um novo decreto no dia de hoje, 20. Ele Dispõe sobre as Medidas de Isolamento Social Indispensáveis para o Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública em Decorrência da Infecção Humana pelo Covid - 19. Entre outras coisas autoriza o funcionamento de “centros de estética, barbearia e salão de beleza. Ressalvado que só poderão atender a clientes previamente agendados.

O município abre mão do combate que vinha realizando ao Coronavírus. E ao liberar o funcionamento, na prática, está praticando a política de saúde defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, o isolamento vertical. Onde a ideia é que as pessoas do grupo de alto risco sejam isoladas enquanto o restante da população voltar a normalidade, como se vivêssemos em tempos normais.


O efeito dessa liberação de várias categorias, e entre elas a dos profissionais liberais, como se fosse importante para a sociedade que estas pessoas estejam atendendo, conversando, tratando de negócios pessoalmente e não em home office. Que é quando se trabalha em casa, sem perder a qualidade do serviço. Isto poderá efeitos catastróficos na saúde e consequentemente na economia. Já que os contaminados vão precisar de leitos de UTI – Unidade de Terapia Intensiva para tentar sobreviver.

No dia 11 de maio, a exatos nove dias, Bolsonaro fez publicar, também, um decreto onde incluía, naquele momento, academias e salões de beleza com atividades essenciais e autorizava o funcionamento durante a emergência em saúde pública ocasionada pela pandemia.

Mas o Supremo Tribunal Federal informou que algo assim só poderia ser feito pelos Governos dos Estados ou pelos Municípios. Pois só cabe a estes entes federativos dizer o que abre e o que fecha.

Paulo Afonso é mesmo diferente de todo o resto do Brasil. Aqui se tem o prefeito com o maior salário do país, com R$ 33.700,00 (trinta e três mil e setecentos reais) de salário. E aqui é a única cidade em todo o território nacional que segue a cartilha de Bolsonaro para o Coronavírus.

Nenhum comentário: