8.2.17

Falta indicar Renan ou Anastasia para a Justiça, diz Valmir sobre o governo Temer.

O deputado baiano Valmir Assunção (PT) não poupou críticas ao governo de Michel Temer (PMDB) durante pronunciamento, nesta terça-feira (7), na Câmara Federal. Apontando para a postura inerte dos parlamentares, a respeito da criação de ministérios para blindar aliados da Operação Lava Jato, e para a indicação do ministro da Justiça Alexandre de Moraes para a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF), Valmir ironiza e antecipa o próximo passo de Temer. “Já que ele criou um ministério para o denunciado da Lava Jato, Moreira Franco, ao mesmo tempo em que dá uma vaga do STF para o seu ministro da Justiça, só falta agora ele nomear para a vaga de Moraes, Renan Calheiros [senador réu no STF] ou Antonio Anastasia [relator do processo de impedimento de Dilma]”.

Assunção completa dizendo que o governo Temer destrata todos os dias o povo brasileiro, tira direitos, e rompe a Constituição Federal. “Eles querem fazer com que o Supremo Tribunal Federal fique desmoralizado. Isso é inaceitável! É uma bofetada na cara do povo brasileiro, não podemos concordar com isso. Quando a presidenta Dilma nomeou o ex-presidente Lula, Gilmar Mendes [ministro do STF] não gostou, e Rodrigo Janot [procurador da República] disse que era um absurdo. À época, tantos ministros se posicionaram, agora não, estão todos quietos, aceitando naturalmente o ocorrido. É preciso que a sociedade reaja”, frisa Valmir.

Sobre a indicação de Alexandre Moraes, o deputado baiano relata como será a atuação do STF para julgar os processos da Lava Jato. “O revisor dos processos será aquele que foi secretário da Justiça do governo do ‘santo’ de São Paulo, Geraldo Alckmin, e era ministro da Justiça do governo Temer. Então, o STF vai perdendo credibilidade com a sociedade”. Para Valmir, o Congresso Nacional precisa se auto avaliar e os deputados e senadores que votaram pelo impedimento de Dilma devem pedir desculpas à nação. “Eles colocaram o golpista no cargo de presidente. A primeira coisa que Temer disse foi que diminuiria os ministérios e a quantidade de cargos, porque havia muitos. Esse era o erro do governo do PT. Mas ele vem criando cargos para proteger seus amigos de investigações”.

Nenhum comentário: