4.1.17

PPP de Diagnóstico por Imagem investe R$ 63 milhões em unidades estaduais.

A saúde pública na Bahia vem avançando, modernizando-se e ampliando a oferta de serviços e exames para a população de Salvador e interior do estado. Essas melhorias podem ser conferidas nas unidades de bioimagem que estão funcionando por meio de uma Parceria Público Privada (PPP), primeira do tipo no Brasil. Criada em 2015, a PPP, que tem a Rede Brasileira de Diagnóstico (RBD) como parceiro privado do Governo da Bahia, realiza a gestão e operação de 12 unidades de bioimagem em hospitais estaduais de sete municípios. 

Em 2016, a PPP de Imagem investiu R$ 63 milhões em obras e equipamentos, gerou cerca de 400 empregos diretos, beneficiando mais de quatro milhões de habitantes nas cidades de Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Ilhéus, Jequié, Guanambi e Vitória da Conquista. Foram realizados 383 mil exames entre tomografias, ressonâncias magnéticas, mamografias e raios-x, volume 3,5 vezes maior que 2015.

Atualmente, as unidades de bioimagem do Centro Estadual de Oncologia (Cican) e do Hospital Estadual Octávio Mangabeira (HEOM) estão na fase plena, o que significa que já foram adquiridos todos os equipamentos previstos e as instalações operam na capacidade máxima. O Governo do Estado também inaugurou a unidade do Hospital Geral de Camaçari (HGC) e entregou um tomógrafo no Hospital Regional de Guanambi (HRG), além da primeira etapa do Hospital Prado Valadares, em Jequié, que ganhou novos aparelhos de raios-x e mamografia. 

“Com a PPP, o Governo do Estado amplia a capacidade de atendimento à população, reduz custo e promove melhorias nos serviços prestados, como maior precisão do diagnóstico e agilidade na entrega dos resultados. Em um ano de operação, os resultados são expressivos e a população é a principal beneficiada”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas. 

Para o presidente da RBD, Stelliu Rebello Espinheira, os avanços são possíveis graças à parceria com o Governo do Estado. “A PPP está ampliando a oferta de serviços e exames com eficiência, qualidade e segurança para médicos e pacientes”, destaca Espinheira, que cita o exemplo do novo tomógrafo do HEOM, que não existia antes da PPP e que já realizou cerca de 4 mil exames. 

Outro resultado favorável da parceria foi a implantação da Central de Laudos, que permite a realização de laudos através de telerradiologia, operando 24 horas por dia. Já foram feitos 30.340 laudos, sendo 7.700 em 2015 e 22.640 em 2016. Os exames de ambulatório são laudados no máximo em 48 horas, enquanto os exames de urgência e emergência, em uma hora, sendo o tempo máximo admitido de duas horas.


Fotos: Leonardo Rattes/Sesab

Nenhum comentário: