17.4.14

Nota pública sobre a greve dos policiais militares.

Diante dos últimos acontecimentos relacionados à Segurança Pública no estado da Bahia, com o início de uma greve por tempo indeterminado dos policiais militares, no dia 15 de abril e a paralisação de 24 horas dos policiais civis no dia 16, a Central Única dos Trabalhadores da Bahia vem a público manifestar solidariedade aos trabalhadores e defender a greve enquanto instrumento legítimo de luta, ao tempo em que aponta a necessidade premente de garantir a segurança da população. 

A CUT se coloca à disposição dos trabalhadores e do governo do estado para mediar o processo de negociação que está em curso. A Central propõe  que o governo apresente propostas que possibilitem o avanço das negociações e que garantam melhores condições de vida e de trabalho para esse segmento. O trabalho na área de Segurança Pública é de extrema importância para a sociedade e defendemos a valorização desses servidores. 

Por fim, a CUT reafirma seus princípios de autonomia e combatividade, em defesa de uma sociedade mais justa e mais humana.  

Central Única dos Trabalhadores  

Vagner Freitas
Presidente Nacional da CUT 

Cedro Silva
Presidente da CUT-BA

Nenhum comentário: