Dimas Roque: A eleição presidencial em 2010 será plebiscitária. Nós contra eles.

20.11.09

A eleição presidencial em 2010 será plebiscitária. Nós contra eles.

Não haverá terceira via como opção concreta de vitória na eleição presidencial de 2010. Inevitavelmente, a disputa entre Dilma Roussef (PT) e José Serra (PSDB) terá um caráter plebiscitário, o que favorece o PT e coligados, o que prejudica o PSDB e quadrilha. O PSDB se contorce para tirar Lula da disputa. Os tucanos costumam dizer que será uma eleição pós-Lula e não anti-Lula.

A negação do tucanato e quadrilha é uma rejeição à democracia. Afinal, toda eleição majoritária tem caráter plebiscitário. “Plebiscito é um instrumento da democracia participativa através do voto”, lembra o jornalista Maurício Dias, em sua coluna Rosa dos Ventos, na revista Carta Capital (18.11.2009).

Na eleição de 2010 estará em disputa o programa do governo Lula. Uma boa administração é um fator plebiscitário. Afinal, o “eleitor tem a perder e não quer perder”, explica o estatístico Erich Ulrich, ex-diretor do IBOPE. Segundo ele “a eleição de 2010 será plebiscitária. Haverá a presença de um presidente com aprovação em torno de 70% e líder do maior partido de esquerda”.

No dia da eleição, o eleitor estará dizendo sim ou não ao programa do governo Lula. O Bolsa Família deu certo? Sim. O Prouni deu certo? Sim. O controle da inflação deu certo? Sim. A política contra os efeitos da crise financeira mundial deu certo? Sim. E daí por diante. Será nós contra eles. A turma de Lula contra a turma de FHC.
Por Oldack Miranda.

Nenhum comentário: