3.7.20

Vereadores pedem investigação no resultado do processo seletivo da prefeitura de Paulo Afonso



A prefeitura do município de Paulo Afonso na Bahia realizou processo seletivo para a contratação de pessoas. Publicado como  Edital PPS SEDES 001/2020, ele dispõe sobre a contratação de Profissionais, com formação de cadastro reserva, para atuação emergencial no enfrentamento à pandemia causada pelo novo Coronavírus (COVID-19),

Foram disponibilizadas vagas para: Assistente Social, Psicólogo, Orientador Social, Vigilante, Cozinheiro, Técnico de Nível Superior, Assistente Administrativo, Serviços Gerais/ Lavanderia, Serviços Gerais/Cozinha, Serviços Gerais/Auxiliar de Limpeza, Cozinheira e Cuidador, totalizando 54 vagas.

Mas após o envio, através de e-mail, dos candidatos às vagas, o resultado daqueles que apareceriam como classificados foi adiado por duas vezes e só foi publicado no Diário Oficial do Município no dia 26/06/20.


Estaria tudo certo se os candidatos que fizeram a inscrição no processo seletivo não percebessem que faltou a divulgação da relação de todos os inscritos. E foi a partir desse fato que muitos dos que não conseguiram ser classificados começaram a questionar a forma como se deu todo o processo.

Um dos fatores é que o e-mail disponibilizado no edital publicado no dia 29 de maio de 2020 estava errado, segundo candidatos ouvidos até o momento. “Quem garante que nossos currículos foram recebidos e avaliados?”, pergunta um deles pedindo para não ser identificado com medo de retaliação dentro da prefeitura.

O erro no endereço do e-mail só foi resolvido no dia 01 de junho, quando a Secretaria de Desenvolvimento Social publicou uma errata e informando um novo. Novamente, candidatos perguntam se isto não teria prejudicado aqueles que não perceberam o erro praticado pela prefeitura.

O outro fator considerado grave pelos candidatos é que além da  SEDES não divulgar a relação dos inscritos ela também não divulgou a nota obtida por pelos candidatos registrados. Entretanto, no Edital 001/2020, o item 4.0 que dispõe sobre a Análise Curricular e julgamento, informa no artigo 4.1 que o critério utilizado para pontuação será a valorização para quem tem mais anos de experiência na área. O item 4.3, estabelece que a Avaliação Curricular valerá 10 pontos e no item 4.4, informa que havendo empate das notas, terá preferência o candidato que tiver mais idade e maior tempo de formação. Porém,  na divulgação do resultado do Processo Seletivo D.O.M, do dia 26/06/2020, a secretaria não informou a nota obtida pelos candidatos, deixando alguns revoltados com a falta de clareza e transparência,  já que possuem muitos anos de experiência e as suas pontuações não foi divulgada.

Os Vereadores  Albério Faustino Farias (Bero do Jardim Bahia), Marconi Daniel, José Carlos Coelho (Zé Carlos do BTN), José Gomes de Araújo (Zezinho do INSS) e Mário Cézar Barreto Azevêdo (Mário Galinho), enviaram um ofício ao Ministério Público Estadual, solicitando a investigação do Processo Seletivo da SEDES.

Nenhum comentário: