24.5.18

Bahia comemora Dia da Indústria com crescimento nos setores de energia renovável e calçados

Juntos segmentos já empregaram mais de 35 mil pessoas

No setor de energia renovável não tem para ninguém. A Bahia é líder em energia limpa. Ocupa o primeiro lugar do ranking brasileiro em Fotovoltaica e o segundo em Eólica, com perspectiva para o ano que vem de alcançar a liderança. O segmento representou 88% dos investimentos no Estado depois da inauguração de 28 novos parques de energia com um total de R$ 3,7 bi do ano passado até hoje. Na geração de emprego, o destaque vai para o setor de Calçados, Couros e Componentes.


Para este ano ainda estão previstos a implantação de mais 56 parques de energia, uma soma de R$ 5,5 bilhões em investimentos. Serão 33 parques eólicos, com previsão de gerar R$ 2,6 bi e 23 parques de energia solar, com estimativa de R$ 2,9 bi. Ao longo dos últimos anos, o setor gerou mais de 30 mil empregos.

“A projeção para o final de 2019 é de que a Bahia dobre o número de parques eólicos em funcionamento e ultrapasse o Rio Grande do Norte. Eles estão em regiões estratégicas do interior do estado, onde o potencial de geração é maior devido a força dos ventos”, explicou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Luiza Maia.

Para estimular o crescimento do setor, o Governo do Estado participa de feiras e eventos nacionais e internacionais, buscando atrair novas empresas e indústrias, permitindo o crescimento do setor eólico. A ideia é levar desenvolvimento socioeconômico para territórios como Caetité, Campo Formoso, Sento Sé, Gentio do Ouro, Igaporã, Guanambi e Pindaí.


Calçados

No setor de calçados, foram ampliadas as fábricas Pegada Nordeste e RAMARIM. “A maior parte dos investimentos se dará nas unidades industriais localizadas na Bahia. Ressaltamos que a meta de crescimento para os próximos três anos fica em 20%. Hoje temos mais de 3 mil colaboradores”, disse Sergio Renato Brodbeck, diretor da Ramarim.

A Suzana Santos também expandiu com a inauguração de uma unidade em Macarani e gera 1,6 mil empregos diretos no estado. A fábrica está presente também nos municípios de Itapetinga, Itarantim, Potiguará, Maiquinique e Iguaí. Somente em 2017 o segmento gerou 1,5mil empregos diretos.

Na fábrica BSC INDÚSTRIA no município de Camacan foram investidos R$ 5,8 milhões. Atualmente, mais de 300 funcionários trabalham na empresa. A perspectiva é dobrar o efetivo até o final de 2019.

Nenhum comentário: