27.10.17

Prêmio reconhece ações inovadoras de servidores estaduais.

Servir o público é uma grande responsabilidade. Para exaltar quem executa esse papel, a Secretaria da Administração (Saeb) criou o Prêmio Boas Práticas de Trabalho no Serviço Público Estadual, que já acumula quase mil inscrições desde 2007. A solenidade de premiação da 9ª edição foi realizada na tarde desta quinta-feira (26), no auditório do Centro de Operações e Inteligência de Segurança Pública 2 de Julho, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Em 2017, o prêmio registrou 167 projetos inscritos, número que representa mais que o dobro em relação ao ano passado. Para o titular da Saeb, Edelvino Góes, “esse sucesso se deve à consolidação do prêmio, um dos principais instrumentos que mostram o quanto a Bahia tem servidores talentosos e comprometidos, que promovem o aprimoramento da máquina”.

Na plateia, mais de 250 autoridades, servidores do Executivo Estadual, além dos poderes Legislativo e Judiciário, tribunais de Contas do Estado e do Município, Ministério Público da Bahia e Defensoria Pública da Bahia conferiram o anúncio dos vencedores. A cada edição, dez servidores são premiados e R$ 32 mil são distribuídos entre eles.

As práticas são executadas na capital e no interior baiano e integram as mais diferentes áreas. O médico Bruno Gil, que atua no Instituto Médico Legal (IML) Nina Rodrigues, conquistou a primeira colocação após alterar o padrão de realização de exames necroscópicos por morte natural, gerando uma economia de R$ 50 mil apenas nos primeiros 28 dias de atividade. “[A morte] é um momento tão doloroso, que se fazia imperativo criar uma estratégia para possibilitar que essas pessoas pudessem se despedir do ente querido da maneira mais íntegra e rápida possível”, esclarece o servidor, que ganhou o prêmio de R$ 10 mil.

O terceiro lugar ficou com a coordenadora de Enfermagem do Centro de AVC do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), Ludimila Muniz. A profissional desenvolveu um projeto que leva informações sobre o acidente vascular cerebral à população, por meio da capacitação de agentes comunitários de saúde.

“Meus pais foram servidores públicos que tiveram o trabalho reconhecido, e eu tive um exemplo a seguir para hoje poder mostrar ao meu filho que dedicação, competência e compromisso podem mudar a realidade de onde a gente vive”, destaca Ludimila. O segundo lugar do Boas Práticas foi para o projeto 'Automação para Centrais de Cumprimento de Mandados', desenvolvido por Osenar dos Santos Silva, servidor do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA).

Legado

Majoritariamente, o prêmio visa fomentar e valorizar as práticas que tornem o trabalho público cada vez mais eficiente e humano, levando em consideração fatores como inovação e efetividade. As escolhas, ao longo desses anos, mostraram-se acertadas, uma vez que, segundo a Saeb, 81% das ações contempladas seguem sendo aplicadas.

Na ocasião, Edelvino anunciou o lançamento do Banco de Boas Práticas (www.inova.saeb.ba.gov.br), ambiente online que abriga todas as ações vencedoras das nove edições do prêmio e uma seção em que servidores podem inscrever as ações que estão implementando. O banco também pode ser acessado pelo Portal do Servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br).

Confira a lista completa dos vencedores (por ordem de classificação):

Bruno Gil de Carvalho Lima - Intervenção no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues sobre a Demanda por Exames Necroscópicos de Mortes Naturais;
Osenar dos Santos Silva    - Automação para Centrais de Cumprimento de Mandados
Ludimila Santos Muniz - O AVC mata e incapacita. Nossa ação faz a diferença
Maria do Carmo Machado de Souza/Natalia Leoni - Projeto de Combate ao Trabalho Infantil CEASA
Jocimar Caetano da Silva  - Dispositivo de Proteção contra exposição ao Cloro
Uilma Santos Pesqueira - Coleta de pressão um estudo para tornar eficiente o abastecimento de água diante de uma realidade de demanda reprimida em região de grande período de estiagem
João Felipe Oliveira de Menezes  - Projetos Cartórios Integrados
João Carlos de Pádua Andrade    - A Extensão Universitária como instrumento de disseminação do Conhecimento e Desenvolvimento para Comunidades desprovidas de oportunidades
Geisa Copello Thomaz, Simone Santana, Luz Marina Silva e Fernanda Costa - Projeto Porta de Saída Estarei Livre, e agora?!
Hérlon Conceição Santos Lima -  Implantação do Programa RPAS da PMBA

Fotos: Mateus Pereira/GOVBA.

Nenhum comentário: