14.7.22

Remanso começa a pagar aluguel social a famílias afetadas pela cheia do lago

O Prefeito de Remanso, Marcos Palmeira (PC do B), pagou na manhã desta quinta-feira (14/07), a primeira parcela do aluguel social instituído pela Lei municipal 534/2022, às 33 famílias que foram desalojadas pelo aumento de volume de água no Lago de Sobradinho.

São famílias ribeirinhas, com renda advinda da pesca de sobrevivência e, em alguns casos, dependentes do Programa Sociais do Governo, identificadas e cadastradas pela equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento Social, a partir de uma determinação da Secretária Karla Palmeira.

“Estas 33 famílias foram desalojadas ou estão morando em situação de risco e este valor que começamos a pagar é a contribuição que a Prefeitura está oferecendo, com recursos próprios, para dar garantia de moradia a estas famílias. Este valor será pago por 4 meses com possibilidade de ser prorrogado” – explica a Secretária Karla Palmeira, ao participar da entrega dos termos de compromisso.

Alyne Salles, Assistente Social e Secretária Adjunta da Secretaria de Desenvolvimento Social complementa: “Nossas equipes identificaram famílias prejudicadas pela cheia na área urbana de Remanso, na comunidade de Santo Agostinho e em áreas rurais, Mandú e Malhadinha. São estas 33 famílias que hoje recebem este auxílio moradia”.

O Prefeito Marcos Palmeira, reafirmou o compromisso de sua gestão com o desenvolvimento social e o esforço que tem feito para que “todas as famílias em Remanso venham a ter moradia, saúde, educação e renda”.

Solange Pereira dos Santos, 33, 2 filhos, mora às margens do Lago na comunidade de Malhadinha, beneficiária do auxílio moradia, agradeceu à Secretária e disse que “esse dinheiro vai servir para pagar o aluguel da casa. Já são dois meses”.

Andressa Pereira de Luna, 21 anos, 2 filhos, recebeu o auxílio moradia e vai regularizar o aluguel da casa onde está depois que as águas chegaram: ‘Tinha de tirar meus filhos de lá. São pequenos e o risco é grande. Agradeço a Dona Karla por ter lembrado da gente”.

Nenhum comentário: