3.6.21

Investimentos do Governo do Estado aumentam em 22% faturamento de cooperativa de leite de Lagoa Real


A Cooperativa dos Produtores de Leite e Cereais de Lagoa Real (Coopllar), localizada no Território de Identidade Sertão Produtivo, já colhe os frutos dos investimentos do Governo do Estado, que proporcionaram um aumento de 22% no faturamento da organização.

A cooperativa recebeu, nesta quarta-feira (02), a visita do governador Rui Costa, que conferiu o andamento do investimento de mais de R$3 milhões que vem sendo aplicado, por meio do projeto Bahia Produtiva, para melhorar a renda de 480 famílias de agricultores familiares envolvidas no sistema produtivo da bovinocultura de leite da região.

Já foram entregues máquinas e equipamentos como pasteurizador, padronizador e um conjunto de geradores. Além disso, os produtores vêm sendo atendidos com Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), o apoio de médico veterinário, o melhoramento genético dos animais, a adubação do solo e o plantio de raquetes, além de Assistência Técnica e Gerencial (ATEG). Na unidade, será implantado um laboratório de melhoramento genético e controle sanitário e de análise do leite e seus derivados, estação de tratamento de efluentes e a instalação de energia solar.

Os equipamentos, que passaram a integrar a unidade de beneficiamento de leite da cooperativa, aumentaram a produção, antes de 10 mil litros de leite por dia, em 50%. Com isso, a expectativa é que a receita anual, que em 2020 foi de R$1,2 milhão, aumente mais de 20% neste ano.

De acordo com o presidente da Coopllar, José Anselmo, o apoio do Governo do Estado chegou para  fomentar a cadeia do leite na região: “Essa estruturação desse sistema produtivo é uma ação direta no desenvolvimento dos agricultores familiares que trabalham com a bovinocultura e, por consequência, da economia local. Temos ações em várias associações, dentro e fora do município, e esses equipamentos chegaram em um momento muito importante, principalmente neste momento de crise econômica”.

A Coopllar possui cinco associações vinculadas, quatro localizadas em Lagoa Real e uma em Livramento de Nossa Senhora, e beneficia diretamente 150 agricultores familiares produtores de leite, gerando 20 empregos diretos na unidade de beneficiamento de leite, onde são produzidos leite pasteurizado, manteiga natural, queijo mussarela, queijo coalho branco, coalho com orégano, coalho com pimenta e iogurtes nos sabores morango e ameixa. Ainda em 2021, devem ser lançados iogurtes nos sabores umbu e maracujá.

Os produtos são comercializados em mercados dos municípios vizinhos e mercado institucional, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no mercado local e nos municípios de Brumado, Caetité, Ibiassucê, Caculé, Ibitira, Livramento de Nossa Senhora, Guanambi e  Rio do Pires.

Fábio Alex Pereira é ATEG da cooperativa. Ele destaca a importância do trabalho da ATEG e da ATER: “Na parte de ATEG, conseguimos estruturar a parte de comercialização e conseguimos mensurar as perdas e ganhos e vemos o desenvolvimento na produção de leite. A ATER começou a dar assistência aos produtores, antes não havia, nas boas práticas da produção de leite, no melhoramento genético, na estrutura da propriedade. O produtor, que tinha apenas duas matrizes e entregava 20, 30 litros de leite, dobrou a produção, e passou a produzir durante todo o ano, mesmo com a seca”.

Nenhum comentário: