23.4.21

“A verdade venceu; Moro atuou contra Lula como agente partidário”, diz presidente do PT


Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), por ampla maioria, atenderam nesta quinta-feira (22) ao agravo regimental apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), onde afirmava que a decisão sobre a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba não afeta o reconhecimento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro por quebra de imparcialidade, definido na Segunda Turma da Corte em 23 março deste ano. No agravo que foi apreciado no plenário do STF, a defesa de Lula apontou que o HC 164493, da suspeição de Moro, não poderia ser derrubado após a decisão sobre a incompetência de Curitiba, tendo em vista que o HC já foi apreciado na Segunda Turma.

Quem celebrou a decisão foi o presidente do PT da Bahia, Éden Valadares. “Finalmente a verdade venceu. Desde o início do processo, nós do PT apresentamos o caráter ilegal, parcial e de perseguição política ao presidente Lula. O ex-juiz Sérgio Moro atuou como um agente partidário e hoje o STF reconheceu isso. Quando a política entra pela porta de um tribunal, a justiça sai pela janela. Lula está definitivamente livre, inocente e a possibilidade de sua candidatura à Presidência é uma luz de esperança para o Brasil sair desta fase marcada pela desumanidade, incompetência e agravamento da fome, do desemprego e falta de oportunidades”, declara o petista.

 

 

Nenhum comentário: