Dimas Roque: Em nome de Deus

7.1.20

Em nome de Deus



Falar sobre Deus em público para mim é sempre uma dificuldade e vem acompanhado de preocupação. Por ser Cristão, acredito que o versículo 7 do capítulo 20 no livro de Êxodo na Bíblia, que diz, "não tomarás em vão o nome do Senhor, o teu Deus, pois o Senhor não deixará impune quem tomar o seu nome em vão”, me deixa angustiado. Com a divino não se deve brincar. E até aqueles que dizem não acreditar, devem respeitar a opção de quem acredita.

Mas o danado é que algumas pessoas parecem que não entenderam bem o significado do texto bíblico, mesmo sendo elas pregadores da palavra em igrejas. Mesmo sendo elas Pastores evangélicos. E isto vai contra o ensinamento Cristão. Mas, porque algumas dessas pessoas fazem isto? Porque essas pessoas utilizam o nome de Deus para destilar ódio, seja em suas redes sociais ou em pregações dentro das igrejas?
Para mim, tudo está resumido a ganancia para a ocupação de espaços de poder.

A contaminação da religião pela política, a partir da criação de núcleos internos em cada denominação religiosa, buscam ocupar espaço de decisões nas esferas estaduais e federal. Para isto, líderes religiosos não medem seus atos e suas palavras. Desde que alcancem os seus objetivos pessoas, está valendo tudo nessa babel brasileira.

A história nos ensina que já se torturou e matou muita gente em nome de Deus. Mesmo que ninguém mostre um documento onde Ele tenha autorizado que os atos pudessem acontecer. E como se praticou a barbárie no passado, agora se usa em vão o Seu santo nome para justificar todo e qualquer desvio de conduta.

Um dos fenômenos religiosos da era moderna é o da manipulação de massas com o intuito de atingir objetivos políticos. Ainda para ser estudado, este movimento dentro de igrejas evangélicas vem mudando sistemas políticos e pode vir a ser a grande força de mobilização em regiões pelo mundo a fora.

Não há, no momento, nada que impeça que religiosos sem escrúpulos manipulem suas ovelhas para alcançar seus objetivos mais tenebrosos.

Nenhum comentário: