27.8.13

Saúde: Governo da Bahia investecmais de R$ 620 milhões em novos hospitais.

Interatividade e saúde pública abrem o programa de rádio Conversa com o Governador desta terça-feira (27). Na edição, o governador Jaques Wagner responde ao internauta Jorge Américo Góes de Almeida e fala dos investimentos em saúde. O tema foi proposto por meio da fan page JaquesWagnerOficial no Facebook. Além da chegada de médicos, por meio do Programa Mais Médicos, do governo federal, Wagner informa que os investimentos do governo do Estado nessa área são de mais de R$ 620 milhões.
“Nós construímos cinco hospitais, triplicamos o número de leitos de UTI, já entregamos 17 unidades de pronto atendimento, sendo 14 no interior e três em Salvador, e ainda temos a expectativa de novas unidades, ampliando assim a oferta de serviço, fora os 530 postos de saúde da família, que nós espalhamos pela Bahia inteira”, conclui o governador.
A adesão da Bahia, na quinta-feira (29), ao Programa Mulher Viver sem Violência, do governo federal, é outro assunto em destaque. “É mais uma adesão do governo do Estado, de tal forma, que a gente possa superar mais essa mácula que é a violência contra a mulher”, afirma o governador Jaques Wagner. Nesta edição, ele também comenta sobre a definição, na semana passada, da empresa que vai cuidar da linha do Metrô de Salvador.
O governador avalia que a adesão ao Programa Mulher Viver sem Violência é de grande importância para a Bahia, “porque efetivamente hoje nós ainda temos um volume de violência contra as mulheres extremamente alto. E o que é mais assustador, boa parte dessa violência é domiciliar”.
Wagner comenta que o programa federal de proteção às mulheres tem cinco estratégias. Uma delas é a Casa da Mulher Brasileira, para acolhimento das vítimas e para o registro dos problemas. A ampliação da Central de Atendimento à Mulher, por meio do Ligue 180, e a implantação de centros de atendimento às mulheres nas regiões de fronteiras e de seca também estão previstas.
“Então, é mais um esforço do governo federal que tem a adesão da Bahia, de tal forma que a gente possa superar mais essa mácula que é a violência contra a mulher”.

Completando as estratégias da iniciativa, Wagner diz que estão à organização e humanização do atendimento às vítimas de violência sexual e a realização de campanhas continuadas de conscientização.

Nenhum comentário: