3.1.20

Tá na internet: O alvo é outro


Seguindo a lógica do Velho Testamento o imperialismo volta a atacar covardemente em território soberano. Mataram o número 2 da República Islâmica do Irã, o chefe da Guarda Revolucionária, Qasem Suleimani. O alvo é outro e atende pelo nome de República Popular da China. Suleimani foi um dos símbolos militares da derrota da aliança EUA - Estado Islâmico na Síria.Nos últimos anos uma frente de caráter antiimperialista foi sendo formada entre China, Irã, Rússia e Hezbollah. Sua consolidação veio em três frentes:


1) via exportações de petróleo iraniano via China, viabilizando a quase destruída economia do Irã; 2) pesados investimentos chineses neste mesmo país e 3) semana passada manobras navais comuns entres os três países tiraram o imperialismo do sério. Além do poderio militar russo, o que existe em comum são bilhões de dólares chineses dando liquidez a uma poderosa aliança política e militar. O imperialismo não vai parar por aí.

Por: Elias Jabbour. (Tá na internet)

Nenhum comentário: