Dimas Roque: Atrações musicais da Flican vão do clássico ao mais tradicional do sertão

20.11.19

Atrações musicais da Flican vão do clássico ao mais tradicional do sertão


 

Programação terá Camerata Neojiba e Gereba

Uma Camerata dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba) se apresenta no próximo dia 21, às 19h, na primeira edição de Feira Literária de Canudos (Flican), cidade do sertão baiano a cerca de 400 quilômetros de Salvador. Com trompete, clarinete, viola e violoncelo, o grupo tocará sucessos como “Bolero de Ravel”, “Pavane de Gabriel Fauré”, “Tropicália”, “Anunciação” e “Canção da Partida”. O show no Espaço Edivaldo Boaventura, montado especialmente para a ocasião, dá início a uma série de atrações musicais promovidas pelo evento, que vai levar música de qualidade e de graça para a população, do clássico ao que há de mais tradicional na região. O maestro, violonista e violoncelista João Omar, o violonista Petrônio Joab e o solista Elton Becker também se apresentam no mesmo dia, com o concerto "D’Os Sertões & Outras Terras", seguidos de Bião de Canudos e sua música de raiz, no show “Canudos Terra Querida”.
 

No dia 22, às 21h, é a vez do cantor, compositor, historiador e professor Fábio Paes subir ao palco, com um repertório que canta Canudos e o sertão e promete mexer com o coração das pessoas. A noite termina com o forró animado de Robertinho Kambalacho, que também se apresenta, juntamente com convidados, durante a Virada Cultural no Mirante do Conselheiro, no dia seguinte, a partir das 23h. Antes, às 21h, o cantor e compositor Gereba apresenta o "Retrato sonoro de Canudos" no Espaço Edivaldo Boaventura, show que já fez em diferentes lugares do mundo, mas que desta vez ainda vai homenagear João Bá na canção "Ladainha de Canudos", parceiro do artista que morreu recentemente.

A música também de juntará ao cordel e à poesia e é ainda com ela que o evento será encerrado. Um encontro multicultural, no espaço principal da Flican, reunirá na última noite, às 19h, o cordelista Antônio Barreto, o poeta-cantador Carlos Silva, o poeta José Américo Amorim, o poeta-cordelista Zé Poeta e a Banda de Pífano de Canudos, para um momento de troca, arte regional e improviso. Já a Orquestra Sisaleira de Conceição do Coité desfila pela Avenida Presidente Juscelino Kubitscheck no dia 24, a partir da 11h, marcando o fim desta primeira edição.

Sobre algumas das atrações

Neojiba

Programa do Governo do Estado que já atendeu com educação e prática musical coletivas e de excelência, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças, adolescentes e jovens baianos em situações de vulnerabilidade social, entre 6 e 29 anos de idade. Entre suas formações estão as orquestras Juvenil da Bahia, a primeira e principal, com turnês internacionais, e Castro Alves, que já percorreu com apresentações cidades da Bahia e do nordeste brasieliro.

Fábio Paes

Natural de Serrinha, o professor de história e músico autodidata tem cinco discos com músicas voltadas ao sertão e movimentos populares: “Pensando na Alegria” (1984), “Corisco da Meia Lua” (1986), “A Música de Fábio Paes” (1991) e “América Neblina” (1992) e “Canudos e Cantos do Sertão” (1995), inspirado nas lutas e costumes do povo sertanejo e do local onde foi escrita uma página sangrenta da história do Brasil.

Gereba

Nascido em Monte  Santo, tem vasta carreira como cantor,  compositor, violonista, arranjador e produtor musical. Possui dezenas de discos gravados, entre eles, "Canudos e "Sertões". Já trabalhou com nomes como Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Moraes Moreira, Elba Ramalho e Anastácia, além de ter composições gravadas por
 Elizeth Cardoso, Bete Carvalho, Amelinha, Diana Pequeno, Fagner, Trio Nordestino, Paulo Moura, Caetano Veloso, entre outros. São mais de 40 anos de carreira baseada no resgate das tradições nordestinas e da música popular brasileira em todos os seus gêneros.

Foto: Divulgação.

Nenhum comentário: