22.5.18

“Orquestra Sisaleira” realiza concerto e exposição Fotográfica em Tucano


Com apoio do Fundo de Cultura, Orquestra esteve em turnê internacional e circula em território do Sisal


Com ações de cooperação, formação e intercâmbio cultural, a Orquestra Sisaleira já esteve diversos municípios integrantes território do Sisal, contemplando oficinas de construção de instrumentos, iniciação musical, exposições fotográficas e circulação de concertos na região. Após a fase de oficinas para construção dos instrumentos, a orquestra segue para o município de Tucano, com apresentação nesta sexta-feira (24), na Escola Gildásio Penedo, às 16h.

Através de oficinas de luteria (arte de construção de instrumentos musicais) foram construídos Violões, cabecas, cavaquinhos, ukulelês e violinhas, todos com uso da madeira do sisal. O reaproveitamento dos resíduos da cadeia produtiva do sisal já é uma realidade no projeto Workshop de construção e aprimoramento de instrumentos musicais com madeira do sisal, realizado nas cidades de Conceição do Coité, Retirolândia e Valente, com um grupo de jovens liderados pelo maestro Josevaldo, que iniciou em 2012 o desenvolvimento de um laboratório de investigação técnica e sonora da cultura da região sisaleira.

A Orquestra Sisaleira – Inspirada na violinha de buriti, encontrado no parque do Jalapão, no Tocantins. A partir disso deu início à construção de instrumentos musicais com a madeira do sisal e a criação do projeto. A Orquestra Sisaleira já foi reconhecida com um prêmio nacional (Prêmio Laureate Brasil - Jovem empreendedor Social 2017) e outro prêmio estadual (Concurso Ideias Inovadoras 2015 -FAPESB).  Do som do motor aos acordes da Violinha de Sisal - Uma inovação que traz significado e valor simbólico ao território de identidade, onde a economia sempre foi baseada na cultura do sisal. A última ação foi a primeira turnê internacional, devolvendo o sisal ao México em forma de música, com recursos financeiros do Fundo de Cultura, a partir do edital de Mobilidade Artística.

Sustentável, socioeconômica e cultural, a proposta criativa utiliza os resíduos da cadeia produtiva do sisal e transforma em instrumentos musicais a madeira gerada a partir do escape floral da planta. A criação da Violinha de Sisal possibilitou também oficinas de música, com iniciação musical e oficinas de luteria em cidades da região. O processo formativo culmina no palco, com as apresentações artísticas dos jovens. O projeto desenvolveu-se a partir de intercâmbios, como a ida do grupo ao lugar de origem da ideia e pela contribuição do experiente luthier paulista, Fernando Sardo.

O Som do Sisal - É um laboratório de investigação técnica e sonora da cultura sisaleira criado em pleno sertão baiano, no município de Conceição do Coité. Iniciado em 2012, com o coordenador artístico da Orquestra Santo Antônio, Josevaldo Nim, e o estudante de luteria, Webson Santana, com a construção de instrumentos musicais com sisal, inspirados na violinha de Buriti que é encontrada do povoado de Mumbuca, cidade de Jalapão, Tocantins.

Os concertos musicais serão realizados em espaços culturais de acesso gratuito ao público como, tais como: centros culturais, teatros, escolas ou repartições públicas. O repertório musical é autoral e apresenta a cultura sisaleira nas composições, valorizando e difundindo a história do seu povo. Junto à realização de cada concerto, será montada uma exposição fotográfica que retrate a cultura, a paisagem e a vida do homem sisaleiro. Após apresentação na cidade de Tucano, a orquestra segue com uma agenda de concertos que serão realizados em outras cidades do território do sisal, a programação completa será divulgada através do Facebook do grupo.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O  ecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa depessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.
Programação:

Projeto Orquestra Sisaleira
Quando: 24 de maio (quinta) 16h
Local: Escola Gildásio Penedo – Tucano-Bahia
Aberto ao público

Nenhum comentário: