3.5.18

A eleição este ano será da destruição da imagem do oponente



Não vai bastar ter boas intenções para que um candidato venha a se eleger este ano. Ele terá que ter uma boa e grande equipe para poder estar limpando as sujeiras deixadas pelo caminho por seus adversários na disputa.

O que já estamos vendo na pré-campanha é uma guerra suja e de alto volume de desinformações. Na esfera nacional o mais atacado, e não é de agora, é o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva que foi preso, e segundo a sua defesa insiste, sem nenhuma prova. Ele e sua família vem tendo as suas vidas revidas ao avesso, pelo aparato político, jurídico, policial. Já teve acusação de “dono da Friboi”, dono de Ferrari de ouro” a “dono da empresa de telefonia Oi”. E mesmo provado que todas as acusações são falsas, vez ou outra, alguém posta nas redes sociais as velhas acusações.

Mas briga mesmo já está acontecendo nos estados. Parece haver uma competição de quem cria a melhor mentira, se assim pode ser, contra o candidato que não se quer eleito. O problema dessa luta pela melhor desinformação é que todos são abatidos, pois chovem “balas” de todos os lados e para todos os péssimos gostos.

Este ano, tão ou mais importante que mostrar suas ideias, o candidato e suas equipes de marketing sujo, estão buscando as falhas do outro para expor em redes sócias, já que não vão ter coragem de colocarem em seus programas eleitoras na Televisão. Não bastará pedir o voto para ser eleito, estão descendo demais e o que pode acontecer é que pegos, vão mostrar seus próprios medos e suas sujeiras.

Candidato que entrar no jogo sujo das Falsas Notícias estará correndo um risco muito grande. Mas como todos nós já sabemos, para quem compra votos descaradamente, plantar mentiras para destruir a imagem alheia, será a cereja do bolo.

Nenhum comentário: