Dimas Roque: “Em 40 anos de profissão nunca vi a mídia tão partidarizada”

26.8.09

“Em 40 anos de profissão nunca vi a mídia tão partidarizada”

A expressão é do jornalista veterano, Luiz Carlos Azenha, em seu blog Vi o Mundo. No texto intitulado “Estudem os golpes midiáticos”, ele afirma que jamais havia testemunhado um fenômeno como o de Lina Vieira. “A mídia martela uma tese e simplesmente descarta todas as outras que possam contradizer aquela tese. Uma tese bancada por Agripino Maia. Uma tese que tem o objetivo de carimbar Dilma Rousseff como "mentirosa". Que faz parte da campanha para demonizar a candidata do governo. Que, em minha opinião, obedece a uma campanha milimetricamente traçada por marqueteiros de José Serra e executada por prepostos dos Civita, Marinho, Frias e Mesquita”.
Então, ele pergunta:
Onde estava Lina Vieira na tarde do dia 19 de dezembro? Dentro de um avião, voando para Natal. E Dilma? Depois de reuniões em Brasília, também viajou. Se não foi naquele dia o suposto encontro entre a ex-secretária da Receita Federal e a ministra, quando foi? Baixou um silencio espetacular nos jornais, nas rádios e nas telas da TV. Um silêncio ensurdecedor.
[Para quem estava em outro planeta, no encontro a ex-secretária disse que Dilma Rousseff pediu a ela que interferisse indevidamente em uma ação da Receita Federal contra o filho do presidente do Senado, José Sarney. A ministra nega o encontro.]
Por Oldack Miranda.

Nenhum comentário: