21.7.21

Galinho foi depenado durante entrevista


A mentira é uma chaga que cada ser humano carrega ao pronunciar. Seja ela simples ou não. Mentiu, está fadado a duas opções na vida, o de reconhecer seu erro ou o de continuar mentindo para manter a primeira versão. E esta é a chaga que persegue Mário Cesar Barreto Azevedo, mas conhecido como “Galinho”.

Nas eleições de 2018 ele concedeu uma entrevista a Rádio Angiquinho da cidade de Delmiro Gouveia em Barragem Leste no Estado de Alagoas e que tem grande audiência em Paulo Afonso na Bahia, onde era vereador. Naquela oportunidade, perguntado em quem iria votar para presidente da república, ele fez uma declaração onde atacou o Partido dos Trabalhadores e acenou que votaria no candidato do PSL – Partido Social Liberal.

Todo o mundo da política e a população entendeu e pessoas mais próximas a ele dizem que inclusive, Galinho chegou a pedir votos para Bolsonaro e atacou o Fernando Haddad durante a campanha.

Confrontado, mais uma vez ontem, Galinho nem disse que sim, nem disse que não, muito pelo contrário, mesmo com o áudio colocado com a sua declaração de voto, ele “disse que não disse o que disse antes”. E é aí que o Galo mente.

O áudio é cristalino!

Galinho já negou antes, nega agora, e mesmo que todos digam “você disse que votaria no Bolsonaro”, ele criou a própria teia onde se enrola a cada declaração negativa sobre o assunto. Ele está condenado a viver com essa mentira ou assumir o seu voto em 2018. O pior dessa história é que ela já foi longe demais. Se continuar afirmando que não votou, sabe que ninguém acredita nisto e será sempre lembrado como um mentiroso. Se assumir o voto, coisa que deveria ter feito e o assunto já estaria morto, todos dirão que ele estava mentindo antes.

Depenaram o Galinho e ele está nu!

Nenhum comentário: