9.10.18

De onde surgiu o Bolsonaro? Por Gustavo Bertoche


Desculpem os amigos, mas não é de um "machismo", de uma "homofobia" ou de um "racismo" do brasileiro. A imensa maioria dos eleitores do candidato do PSL não é machista, racista, homofóbica nem defende a tortura. A maioria deles nem mesmo é bolsonarista.

O Bolsonaro surgiu daqui mesmo, do campo das esquerdas. Surgiu da nossa incapacidade de fazer a necessária autocrítica. Surgiu da recusa em conversar com o outro lado. Surgiu da insistência na ação estratégica em detrimento da ação comunicativa, o que nos levou a demonizar, sem tentar compreender, os que pensam e sentem de modo diferente.

É, inclusive, o que estamos fazendo agora. O meu Facebook e o meu WhatsApp estão cheios de ataques aos "fascistas", àqueles que têm "mãos cheias de sangue", que são "machistas", "homofóbicos", "racistas". Só que o eleitor médio do Bolsonaro não é nada disso nem se identifica com essas pechas. As mulheres votaram mais no Bolsonaro do que no Haddad. Os negros votaram mais no Bolsonaro do que no Haddad. Uma quantidade enorme de gays votou no Bolsonaro.

Amigos, estamos errando o alvo. O problema não é o eleitor do Bolsonaro. Somos nós, do grande campo das esquerdas.

O eleitor não votou no Bolsonaro PORQUE ele disse coisas detestáveis. Ele votou no Bolsonaro APESAR disso.

O voto no Bolsonaro, não nos iludamos, não foi o voto na direita: foi o voto anti-esquerda, foi o voto anti-sistema, foi o voto anti-corrupção. Na cabeça de muita gente (aqui e nos EUA, nas últimas eleições), o sistema, a corrupção e a esquerda estão ligados. O voto deles aqui foi o mesmo voto que elegeu o Trump lá. E os pecados da esquerda lá são os pecados da esquerda aqui.

O Bolsonaro teve os votos que teve porque nós evitamos, a todo custo, olhar para os nossos erros e mudar a forma de fazer política. Ficamos presos a nomes intocáveis, mesmo quando demonstraram sua falibilidade. Adotamos o método mais podre de conquistar maioria no congresso e nas assembleias legislativas, por termos preferido o poder à virtude. Corrompemos a mídia com anúncios de empresas estatais até o ponto em que elas passaram a depender do Estado. E expulsamos, ou levamos ao ostracismo, todas as vozes críticas dentro da esquerda.

O que fizemos com o Cristóvão Buarque?
O que fizemos com o Gabeira?
O que fizemos com a Marina?
O que fizemos com o Hélio Bicudo?
O que fizemos com tantos outros menores do que eles?

Os que não concordavam com a nossa vaca sagrada, os que criticavam os métodos das cúpulas partidárias, foram calados ou tiveram que abandonar a esquerda para continuar tendo voz.

Enquanto isso, enganávamo-nos com os sucessos eleitorais, e nos tornamos um movimento da elite política. Perdemos a capacidade de nos comunicar com o povo, com as classes médias, com o cidadão que trabalha 10h por dia, e passamos a nos iludir com a crença na ideia de que toda mobilização popular deve ser estruturada de cima para baixo.

A própria decisão de lançar o Lula e o Haddad como candidatos mostra que não aprendemos nada com nossos erros - ou, o que é pior, que nem percebemos que estamos errando, e colocamos a culpa nos outros. Onde estão as convenções partidárias lindas dos anos 80? Onde estão as correntes e tendências lançando contra-pré-candidatos? Onde estão os debates internos? Quando foi que o partido passou a ter um dono?

Em suma: as esquerdas envelheceram, enriqueceram e se esqueceram de suas origens.

O que nos restou foi a criação de slogans que repetimos e repetimos até que passamos a acreditar neles. Só que esses slogans não pegam no povo, porque não correspondem ao que o povo vivencia. Não adianta chamar o eleitor do Bolsonaro de racista, quando esse eleitor é negro e decidiu que não vota nunca mais no PT. Não adianta falar que mulher não vota no Bolsonaro para a mulher que decidiu não votar no PT de jeito nenhum.

Não, amigos, o Brasil não tem 47% de machistas, homofóbicos e racistas. Nós chamarmos os eleitores do Bolsonaro disso tudo não vai resolver nada, porque o xingamento não vai pegar. O eleitor médio do cara não é nada disso. Ele só não quer mais que o país seja governado por um partido que tem um dono.

E não, não está havendo uma disputa entre barbárie e civilização. O bárbaro não disputa eleições. (Ah, o Hitler disputou etc. Você já leu o Mein Kampf? Eu já. Está tudo lá, já em 1925. Desculpe, amigo, mas piadas e frases imbecis NÃO SÃO o Mein Kampf. Onde está a sua capacidade hermenêutica?).

Está havendo uma onda Bolsonaro, mas poderia ser uma onda de qualquer outro candidato anti-PT. Eu suspeito que o Bolsonaro só surfa nessa onda sozinho porque é o mais antipetista de todos.

E a culpa dessa onda ter surgido é nossa, exclusivamente nossa. Não somente é nossa, como continuará sendo até que consigamos fazer uma verdadeira autocrítica e trazer de volta para nosso campo (e para os nossos partidos) uma prática verdadeiramente democrática, que é algo que perdemos há mais de vinte anos. Falamos tanto na defesa da democracia, mas não praticamos a democracia em nossa própria casa. Será que nós esquecemos o seu significado e transformamos também a democracia em um mero slogan político, em que o que é nosso é automaticamente democrático e o que é do outro é automaticamente fascista?

É hora de utilizar menos as vísceras e mais o cérebro, amigos. E slogans falam à bile, não à razão.

54 comentários:

FLAVIA PASCHOALINO disse...

Gostei do texto. Ele é seu? Posso citá-lo como autor? Como? Obrigada

Tiago Seidl disse...

De onde veio esse texto? Como confiar em um texto em que a única fonte é este blog aqui? Me parece fake.

Paulo JR. disse...

Votei no Lula e no PT desde 1989 até 2010, depois percebi no que se transformou o PT. Toda aquela essência e ideologia que me atraiu para esse partido foi se esvaindo aos poucos. Esse texto do Gustavo vai na ferida dos erros cometidos pelo PT até hoje; perfeita a análise.

André Didier disse...

Você tem a origem deste texto?

Unknown disse...

Você relatou magnificamente o mesmo que sints

Julio Bierrenbach disse...

Você pode me informar de onde coletou esse texto? Grato

Unknown disse...

Excelente texto. Me reconheci inteiramente nele. Parabéns

Unknown disse...

EXCELENTE. MEUS PARABENS PELA LUCIDEZ

Unknown disse...

Bela autocrítica!
Parabéns!

Unknown disse...

Concordo com quase tudo. Há tempos tenho falado que o PT fez um estrago na esquerda brasileira como nenhum movimento de direita poderia fazer.
O PT vai eleger Jair Bolsonaro presidente do Brasil.

Unknown disse...

Altamente esclarecedor, parabéns pela sua clareza e interpretação correta da esquerda.

Unknown disse...

Altamente esclarecedor. Parabéns pela sua clareza de interpretação do que chamamos de esquerda.

Unknown disse...

Parabéns. Alguém conseguiu em palavras rápidas e diretas o meu sentimento. Não discuto e não discuto política com ninguém pela falta de visão daqueles que um dia apoiei. Se recusam a mudar e aceitar que erraram colocando alguém no poder que traiu nossa confiança. O verdadeiro democrata aceita os erros e vai em frente fazendo diferente. Os verdadeiros fascistas continuam a gritar os slogans que nunca entenderam.

Lívia Zambolim disse...

Uau.. conseguiu transformar em palavras o sentimento do povo! Conseguiu explicar a crescente revolta que jorra desses corações, que sangram ainda mais ao ouvir acusações e ofensas sem bases. "Parabéns e obrigada" é o mínimo que posso proferir a você.

Unknown disse...

Excelente artigo. Haddad talvez ganharia se incorporasse em sua campanha o que está aqui ... mas teria que ser com uma sinceridade convincente.

Unknown disse...

Perfeito...

Waldyr Neto disse...

Parabéns Gustavo pelo texto honesto e corajoso. Sou o típico eleitor do Bolsonaro que você descreve, sou apenas um pai de família, não uma "ameaça fascista". Que a esquerda faça uma auto-crítica e se reinvente. Que o Brasil seja um único país.

Sandro A Correa disse...

Boa tarde, gostaria da fonte original deste texto, do proprio autor, poderia fornecer?

Unknown disse...

Você pode colocar a fonte do texto original ? Onde Gustavo Bertoche publicou esse texto originalmente? No aguardo. Grato.

Astakad disse...

Amigo pode informar a fonte do texto.

Ana Kardashevski disse...

Compreendo e até aceito os argumentos para um mea culpa da esquerda por ter permitido a oposição fascista materializada no candidato Bolsonaro cooptar tantos eleitores, mas devo chamar a atenção para o fenômeno do retorno do fascismo como cíclico e, como tal estando presente nas análises de teóricos e pensadores políticos
desde o século XIX, não sendo portanto, novidade mas imprevisível de certa forma.
Isso é para apontar q existe uma parcela de responsabilidade da esquerda nisso, mas há também o efeito "ressentimento social" marcando o " ódio como politica" parodiando Esther Solano, q é conjuntural também ou próprio à atmosfera de calúnia e agressão, como tratou o dinamarques Ter Braak. De todo modo, não temos muito tempo para evitar a instalação da antidemocracia, aí criticas severas poderão vir a ser feitas se o horizonte do diálogo puder ser assegurado. Essa é talvez a tarefa de todos, inclusive dos críticos.

Ana Kardashevski disse...

Compreendo e até aceito os argumentos para um mea culpa da esquerda por ter permitido a oposição fascista materializada no candidato Bolsonaro cooptar tantos eleitores, mas devo chamar a atenção para o fenômeno do retorno do fascismo como cíclico e, como tal estando presente nas análises de teóricos e pensadores políticos
desde o século XIX, não sendo portanto, novidade mas imprevisível de certa forma.
Isso é para apontar q existe uma parcela de responsabilidade da esquerda nisso, mas há também o efeito "ressentimento social" marcando o " ódio como politica" parodiando Esther Solano, q é conjuntural também ou próprio à atmosfera de calúnia e agressão, como tratou o dinamarques Ter Braak. De todo modo, não temos muito tempo para evitar a instalação da antidemocracia, aí criticas severas poderão vir a ser feitas se o horizonte do diálogo puder ser assegurado. Essa é talvez a tarefa de todos, inclusive dos críticos.

myriam disse...

Lucidez!!

Roberto Silva de Sousa disse...

Muito coerente. Entretanto, acredito nos metitosde Bolsonaro. Afinal, além de ser " o maior antipetista", tem mantido uma coerência d discursos e prática alem de não esmorecer diante dos ataques mais covardes.

PAULO VOGEL disse...

Você acha que esse povo tem cura. "Esqueceu" de classificar todos os discursos/falas do PT-Lulismo como hipocrisia em alto grau e de diagnosticar as atitudes de todos os seus dirigentes, principalmente, como oriundas de mentes que estão no limite extremo da psicopatia.

Unknown disse...

Muito lúcido em sua reflexao.
Lavou a minha alma.

NEWTON - O HOMEM DO CHAPEU disse...

Excelente texto, Parabens.

Alexandre Santucci disse...

Apenas acrescentando, faltou a abertura para o pensamento de direito, calado tido esse tempo...deixar desequilibrar o sistema..

Unknown disse...

Que lucidez!

Dênio Mariz disse...

Bao conheco as posicoes politicas de Gustavo Bertoche e estou inferindo pela sua narrativa. Mas, ainda que não fosse pronunciada por alguém da esquerda já seria de uma lucidez impressionante.

Unknown disse...

Dimas você está correto em sua análise.

Unknown disse...

Excelente visão. Muito bom

XD~ disse...

Sensacional !!!! Melhor texto que li até hoje

JairoMac disse...

Esta mátéria não é digna de credito... O autor é partidário do Bolsonaro...
Suas afirmações são meramente filosóficas e tendenciosa... induzem as pessoas ao erro em por desconhecimento da verdade...

JairoMac disse...

Esta mátéria não é digna de credito... O autor é partidário do Bolsonaro...
Suas afirmações são meramente filosóficas e tendenciosas... induzem as pessoas ao erro por desconhecimento da verdade...

JairoMac disse...

Esta mátéria não é digna de credito... O autor é partidário do Bolsonaro...
Suas afirmações são meramente filosóficas e tendenciosas... induzem as pessoas ao erro por desconhecimento da verdade...

Hugo Ribeiro disse...

Olá, só queria corrigir que ele não teve voto de ~47% da população. O valor é ~37% apta a votar (47% ignora votos válidos). Se tirar dos 37% os antipetistas, temos muito menos preconceituosos que o alarmado.

Estou comentando porque a esquerda também é bem antipática com essa população.

Na verdade qualquer mal perdedor, vai acusar essa população (a dos votos não válidos) de ser 'conivente' com a corrupção (PT e PSL) ou preconceito (PSL), aconteceu na última eleição e vai acontecer agora.

Unknown disse...

Parabéns! Vou passar para toda minha família que não entende como isso tudo, virou isso todo.

João Werner disse...

Interessante o artigo.Ele só não toca no ponto crucial de que a esquerda surfa no comunismo que não deu certo em lugar nenhum do mundo , transformou democracias em ditaduras, tem como premissa assassinar seus opositores, tornarem-se a nova burguesia, extinguir a classe média pensante opositora e que ajudou a ceifar mais de 100.000.000 de vidas no século passado.Também , esqueceu de dizer que o Nazismo emergiu do socialismo e comunismo.Ele , na verdade, chora pela derrota das visões corruptas dos líderes esquerdistas do Brasil, da América Latina aliás.Democracia não deve ter lado, mas sim honestidade, ética, Justiça, disciplina, meritocracia, civismo, igualdade e punição aos que descumprem as Leis.Esse artigo quer ajudar o PT a se reconstruir, para roubar novamente e enganar a nação , igual à Cuba ou Venezuela?O B17, vencendo, terá muito trabalho para não ser assassinado e desaparelhar o Estado paquidérmico criado pelos políticos corruptos dos últimos 30, 40 anos.Será um árduo caminho.Nossa mídia, aliada das benesses do poder, só vê o próprio umbigo.Deus abençoe o Brasil.Deus, família, Brasil.����

Antonio Carvalho disse...

O meu consolo é que os petralhas não vão aceitar o texto e classificar como fake ou da direita. Eu os quero exatamente como são: os reais e verdadeiros fascistas!
Provas:
1 - apoiam a legislação trabalhista do getúlio, copiada do fascista mussolini;
2 - tem um líder messiânico como todos os regimes fascistas;
3 - querem controlar a imprensa como os fascistas hitler, mussolini, franco, pinochet, getulio, peron, mao, stalin, lenin, chavez, fidel, etc, etc;
4 - não admitem porte de arma como todos os regimes fascistas;
5 - não dialogam com ninguém que não concorde com eles.
E por aí vai.

Cristina Guimaraes disse...

Acredito que o erro esteja em criticar sem apontar soluções. Erramos sim, mas também acertamos. Devemos aprender que política é feita por homens dentro da democracia. Como tais estamos sujeitos a tudo. O Bolsonaro foi criado nos porões do golpe, filhote de todo o jogo que buscou estabelecer o caos a fim de ocupar o trono. Nunca pensaram que uma grande parcela da população, inflamada se jogaria contra eles. Centrão e baixo clero são os culpados

Unknown disse...

Excelente essa reflexão. LAVOU A MINHA ALMA

skycuesta disse...

Compreendeu mas não entendeu nada, desculpe a sinceridade

Unknown disse...

Esse comportamento arrogante que acha que a culpa sempre é de terceiros tem sido o responsável pela derrocada do PT que já era pra ser extinto.

Unknown disse...

Não voto em Haddad e muito menos em BOlsonaro, mas esse texto lindíssimo de mea culpa não foi escrito por um esquerdista nem aqui nem no inferno. O cara faz a propaganda do bolsonarismo como quem não quer nada. Leio bastante e sei quando estou lendo uma mentira.

Unknown disse...

Aqui neste espaço existe censura?

Liana Martha disse...

Este texto ( original ) encontra-se no facebook de Gustavo Bertoche e está configurado para "Público". Entre lá e fale com o próprio autor.

Unknown disse...

É Fantástico ler um texto que trata-se de esvaziar somente um lado da história. Criticou os 12 ou treze anos do PT no poder e não falou uma vírgula do 506 anos que a direita e extrema direita esteve no poder e não existiu um mês culpa também. Não vi o Fernando Henrique, Collor de Mello, Figueiredo, Ernesto Geisel etc precisar que um dia devessem vir a público criticar o seu legado. Um monte de bolcalnaro unidos vao morrer unidos pelo seu próprio tiro de misericórdia. Apologia a violência contra os que pensam contrário não resolve nenhum dos nossos problemas. Ver neste anticristo a solução para o Brasil nos leva pro buraco o mais rápido possível. Boa eleição a todos e que vença o mais democrático mesmo que se engula alguns sapos.

Unknown disse...

Se for olhar só pelo lado do antipetismo, esse texto foi um soco na cara dos petralhas.

@Limarco disse...

Quem é Gustavo Bertoche?
Alguém sabe?
Abs

Vagalumeazul disse...

Concordo. A anos venho dizendo q o pt se tornou uma máquina de fazer inimigos. Q a luxúria a soberba sao pecados graves e tals. Agora nao alívio eleitor de Bolsonaro, mesmo. Se eles votam com a bílis é tchau. Temos q parar de tutelar e tratar as pessoas q, embora muitas tenham a idade mental de uma criança, nao sao mais crianças. É mais q hora da população aprender com os erros tbem. Grande parte dos eleitores de Bolsonaro sao bem crescidos e sabem o q estão fazendo, nao me iludo. Uma geração conservadora q nao respeita nada do q foi adquirido pelos que aqui já estavam qdo eles chegaram. Concordo qa esquerda errou como a direita também, mas o q vejo na verdade é o país mostrando a cara q sempre teve. Admiro muito seu Darcy Ribeiro mas nesse ponto sempre discordei dele; nao vejo o brasileiro tao amável e cordial como tentam parecer.

Vagalumeazul disse...

Agora discorra sobre o teu candidato. Tudo q vc quer vai contra uma sociedade q pretente ser civilizada. Volte p a idade média e fique lá.

Vagalumeazul disse...

Surfa no comunismo... quem surfa em marolas autoritarias é o teu candidato aloprado. Eleitor anti ptista é uma máquina de repetição moto continua. Abriu se um portal nos anos 60 pq a cantilena é a mesma. Volte p 64 e leve teu candidato consigo e fiquem lá.

Rubens Chiaroti disse...

A resposta de Cristina Guimarães confirma tudo o que o articulista disse sobre a esquerda, em especial o PT. A culpa é sempre dos outros, jamais admitirão que é sua. Haja arrogância.