21.2.14

Pesquisa mostra as causas da queda na audiência da TV Globo.

Diante da repercussão na internet sobre as causas do que estaria levando a TV Globo a perder audiência vertiginosamente nos últimos anos, a equipe dos “Roques” resolveu fazer uma pesquisa interna para descobrir os verdadeiros motivos. Informo que a pesquisa tem cunho cientifico, já que um dos membros da família é estudante de ciências na UFS – Universidade Federal de Sergipe, tem também componentes religiosos, três dos membros são Adventistas do Sétimo Dia, e não adianta discutir muito com eles sobre o que acham da programação da emissora, já faz muito tempo que abandonaram o Canal. Entre eles tem uma criança de 12 anos, um jovem de 16, e outro de 21 anos. Além da mãe, que vive buscando alternativas contra o que considera a “depravação” dos autores, diretores e parte do elenco.
E foi neste quesito, o de pessoas envolvidas na produção do material para a TV que as respostas foram as mais contundentes. Perguntados o porquê de deixarem de ver novelas, a mãe respondeu que, “hoje, diferente do passado, os autores usam suas próprias experiências e neuroses pessoais, seus desejos incontidos ou exposto, para tentar levar ao grande público o que eles acreditam ser liberdade de expressão. Quando na verdade estão tentando ser aceitos pelo grande público. Forçando uma situação, desrespeitando a sociedade brasileira”. Ela ainda lembrou a defesa que é feita pela minoria, em detrimento da maioria esmagadora da população, que fala que precisam ser aceitos, quando na verdade usam uma concessão pública para falar seus desejos pessoas. O filho do meio, lembrou de uma foto exposta na internet de um autor de novelas da Globo onde estava com um tipo de biquíni, e falava de sua condição de homossexual. Ele também falava da busca incessante pelo primeiro beijo gay em uma novela.
O cientista buscou nas notícias, mais especificamente no Jornal Nacional a causa de abandonar as informações vinda da Platinada. “A Globo tomou partido político. Basta assistir uma das edições de qualquer um das suas atrações jornalísticas. Eles tem lado, e se não é o meu lado eu não me interesso pelo que eles dizem. Não há contraditório. Falam a mesma coisa todos os dias, como se o criador dos textos usassem o artifício da cópia para distribuição as redações”.  E para justificar sua teoria e direção saca os conhecidos “especialistas”. Alguns deles se notabilizaram por conhecerem de tudo, do preço da carne, a guerra no Iraque. O que parece importar é atacar o “opositor”.
E chegamos ao “beijo gay” da novela. A conclusão que todos chegaram é que não muda nada na vida do povo, mas deve ter sido motivo de gozo para o autor da novela, o diretor e alguns daqueles que viram na cena a possibilidade do “liberou geral” na TV Brasileira.
E uma última análise da pesquisa cientifica na casa dos Roques é a de que, tá faltando bons escritores, daqueles que buscam histórias junto da população, daqueles que usam suas lembranças e seus conhecimentos para expor na telinha. Hoje sobra cenas, falas e cenários que induzem a sociedade ao novo. Um novo velho conceito do “o que é bom para mim, é bom para todos”.

Para finalizar, o levantamento sócio científico da pesquisa tão abrangente, mostra que entre ser classificado de homofônico ou de viado, basta discordar do que o outro pensa. Então que cada um continue gostando e aceitando o que acha ser correto. Os que não gostam de cenas como beijos entre pessoas do mesmo sexo, que sejam respeitados, e os que colocam este tema nas novelas, que tenham os seus direitos. Na verdade, nesta briga social, quem vem mesmo perdendo é a Globo e sua audiência. Uma mostra de que, no jornalismo, e no entretenimento, a maioria não está gostando nada do que está vendo.

Nenhum comentário: