20.6.13

O Movimento do Fim do Mundo está repleto de Patricinhas e Mauricinhos.

Já faz alguns anos que leio e escrevo e discuto com amigos sobre “a revolução será pela internet”, claro que desde sempre eu discordo desta afirmativa e as Manifestações do Fim do Mundo está provando isto. Diferente do que a direção do Partido dos Trabalhadores entendeu, pois não nos deu, ainda, atenção para o alerta que dávamos insistentemente, a internet não fará a revolução no Brasil, mas se não nos alertarmos para o que está acontecendo nas ruas, ela possivelmente apoiada pela grande mídia nativa, será usada para dar um golpe.
O PT e algum momento deu as caras neste debate, uma das vezes foi quando reuniu em Brasília parte da militância e criou a Rede PT (nome que discordei por partidarizar demais o assunto e afastar novos militantes), outra vez, mas demorou muito foi a participação no mês passado em Fortaleza no presidente do partido Rui Falcão durante o WebFor, onde mais uma vez se pediu a Regulação da Mídia. Já o ex-presidente Lula mostrou estar a frente do partido quando ao final do seu governo reunião alguns Blogueiros e deu uma entrevista e participou da abertura, em Brasília, do BlogProg 2011. Tirando estes movimentos em direção a este novo meio de debates, nós tivemos um partido distanciado da militância.
Para quem está “conectado neste mundo virtual”, ver o povo nas ruas hoje não foi nenhuma surpresa, pois estes movimentos já eram percebidos e informados há bastante tempo.
O que eu percebo, já que estou a milhares de quilômetros de São Paulo e do Rio de Janeiro, é que as informações que tenho são passadas por amigos que estão participando ou moram nestas cidades. Outra fonte de desinformação são os programas de TV e publicações na própria internet, salvo alguns poucos títulos que, distante de apoiarem ou serem contra, estão fazendo uma analise de todo o contesto e não só da redução dos R$0,20. Um destaque para uma cena no programa de Marcelo Resende onde manifestantes acompanhavam uma policial. Eram vários e nitidamente pelas imagens se percebia que eles a estavam protegendo. Enquanto o apresentador gritava, “vejam a cara de medo dela, vejam o que eles estão fazendo...”. A policial foi entregue a outro, com do exercito que a conduziu. Marcelo mudou de assunto como o vento. Seguiu com seus gritos agitando os telespectadores. E isto está acontecendo em todos os programas e em todos os canais.
Falando de imagens, as que eu vi ate o momento, tomará que eu esteja errado, só mostraram pessoas criadas a danoninho e iogurte, bombados e alguns idosos com saudade dos tempos de chumbo. O povão mesmo não foi convidado ou não quis participar das Manifestações do Fim do Mundo. E não me venham dizer que é porque não eles têm internet, hoje essas pessoas, ou quase que na totalidade dos lares na área urbana te um computador ligado no mundo virtual. Então cadê esse povo? Não aquele que vaiou a presidenta na abertura da Copa das Confederações, mas aqueles que a aplaudiram na reabertura do Maracanã. Onde estão que não apoiaram estas manifestações? Que mesmo legitimas e necessárias, estão com um viés de golpe. E antes que me crucifiquem, eu apoio a Manifestação do Fim do Mundo, no meu caso a reivindicação é a Regulação da Mídia, Melhor Distribuição de Recursos Para Propagandas Públicas, a nível nacional. Já a nível local a Nomeação Imediata dos Aprovados no Concurso Público da Prefeitura de Paulo Afonso na Bahia.

Que os dirigentes do Partido dos Trabalhadores saiam também as ruas para dizer que são favoráveis as manifestações, e que querem 100% do Pré-Sal para a Educação, para vermos se a grande mídia vai apoiar estas reivindicações. Presidenta Dilma chegou a hora de pedir a provação deste projeto e mostrar quem é a favor ou contra o Brasil.

Nenhum comentário: