Dimas Roque: A irresponsabilidade da acusação.

21.8.11

A irresponsabilidade da acusação.

Minha solidariedade a Jânio Soares.

Durante a semana eu fui muito cobrado para dar a minha opinião quanto a suposta denuncia feita no caso da contratação de bandas para os festejos juninos em Paulo Afonso/BA. O mais interessante é que as pessoas queriam que eu falasse o que elas queriam e não o que eu acho da situação. Confrontadas com os argumentos, todas elas perceberam que para se fazer uma denuncia contra quem quer que seja nós temos que ter responsabilidade. O que não aconteceu mais uma vez no caso da banda Garota Safada.

Especulado como escândalo, o pagamento feito, se não visto com cuidado, coloca o atual secretário de Turismo, Jânio Soares como se fosse um bandido. E isto não é a verdade! Falo isso porque a pessoa que agora acusa é a mesma que dava voz a cretinos quando os eventos eram tocados por mim no ano de 2006. Naquela época, como agora, faz-se uma acusação sem prova nenhuma, mostra-se a sociedade alguém como um bandido sem que se mostre uma só prova.

Não há o menor indicativo neste caso de que tenha havido um crime. Se o acusador tiver algo consistente que o mostre, caso não o tenha, já está na hora de se dar um basta nessa onda de enlamear o nome de pessoas sem qualquer critério. O crime quem está cometendo são essas pessoas e não quem está sendo acusado.

Foi na minha época em que se determinou que se pagasse o cachê da banda ou artista, acrescidos de impostos e despesas como hospedagem, translado (quando preciso), gastos com camarim e mais 10% a ser pago ao empresário local. Com a minha saída, os que entraram continuaram a prática e com o retorno de Jânio Soares novamente ao cargo que é responsável pelas contratações do município, eu soube que ele teria continuado com os mesmos cálculos.

Desde que conheci “Janinho”, em 1985 que posso dizer que ele é uma pessoa idônea e hoje continuo com a mesma opinião ao seu respeito.

Nenhum comentário: