10.9.06

É inacreditável a paralisia da justiça em Paulo Afonso. Durante longos anos a Rádio Bahia Nordeste, que tem como uns dos seus sócios o senhor Luis de Deus, vêm achincalhando a moral de pessoas da localidade. Qualquer um que n?o reze na cartilha do grupo deste senhor pode ser acusado de ?ladr?o? sem que haja uma só prova contra. Eles n?o se conformam com a derrota que o povo da cidade lhes proporcionou. Já vi muita gente sofrer com perdas, mas a atitude dos derrotados já ta beirando o ridículo.
Como que por coincidência, daquelas que lembra pessoas que dizem jogar várias vezes na Mega Sena e ganham sempre, algumas pessoas conseguem diariamente ligar e serem atendidos pelos locutores da referida. Seria puro acidente da linha telefônica ou existe uma linha especifica que só os ?mesmos? sabem para onde ligar. Outra coisa surpreendente foi quando alguns, supostos, ouvintes, se dizendo ex-eleitor do atual Prefeito Raimundo Caíres, falavam que estavam decepcionados com a atual administraç?o. Pode ate ser verdade que um ou outro possa ter feito esta reclamaç?o, isto é um direito, mas n?o quero acreditar que alguns dos locutores fazendo se passar por outra pessoa e utilizando nomes falsos, induziram o ouvinte a acreditar naquelas reclamaç?es. Se isto for verdade, e digo aqui, n?o acredito, estamos diante de um grave crime, o de falsidade ideológica e o de induç?o de uma comunidade a acreditar no que n?o é a verdade.
A concess?o de um serviço público n?o pode ser utilizada em proveito de um único grupo de pessoas, muito menos para que pessoas possam ser feitas reféns dentro de seu próprio lugar. A lei que Institui o Código Brasileiro de Telecomunicaç?es, em um dos seus artigos fala sobre ?a liberdade de radiodifus?o n?o exclui a puniç?o dos que praticarem abusos no seu exercício?. Bem que a justiça Pauloafonsina poderia ouvir um pouco esta rádio para tomar alguma providência. Ainda entre outro dos seus artigos a mesma lei fala, ?constitui abuso, no exercício de liberdade da radiodifus?o, o emprego desse meio de comunicaç?o para a prática de crime ou contravenç?o previsto na legislaç?o em vigor no País, inclusive: a) incitar a desobediência às leis ou decis?es judiciárias; d) fazer propaganda de guerra ou de processos de subvers?o da ordem política e social; e) promover campanha discriminatória de classe, cor, raça ou religi?o; h) ofender a moral familiar pública, ou os bons costumes; j) veicular notícias falsas, com perigo para ordem pública, econômica e social; l) colaborar na prática de rebeldia, desordens ou manifestaç?es proibidas; f) execuç?o de serviço para o qual n?o está autorizado.". Se o que ocorre atualmente em Paulo Afonso e está sendo praticado por este veiculo de ?comunicaç?o? n?o é considerado crime, ent?o estamos em uma terra de ninguém.
Eu me lembro aqui dos primeiros dias da atual administraç?o, como foram práticos, projetos eram colocados, aos montes, nas salas de cada secretario do governo, alguns, os mais viáveis foram assumidos pelo Prefeito e foram ou est?o sendo executados. Na área social vem avento uma verdadeira revoluç?o. Casas populares já foram distribuídas, muito mais aqui em Paulo Afonso, proporcionalmente, que pelo governo do estado. Por que será que a rádio da intriga n?o divulga este fato? Famílias que antes n?o dispunham de um misero sanitário em sua residência, agora já os tem, porque será que n?o foram atendidas durante os anos que eles estiveram no poder? Mais ou menos 1.250 pessoas foram empregadas durante o primeiro ano do atual governo. E aqui é onde se percebe a manipulaç?o dos dados por parte deles. Sendo obrigado, por força da lei de responsabilidade fiscal, Raimundo Caíres, teve, mesmo que a contra gosto, solicitar a empresa responsável pelos contratos temporários, o afastamento de alguns. A rádio fez um tremendo barulho com isto, só esqueceu de falar que o prefeito ainda estava com um credito nas admiss?es de muito mais que a metade.
A manipulaç?o de noticias é crime previsto e se faz urgência que a justiça do município tome suas providências.
Hoje falei da rádio. Outro dia falarei da improbidade de uma pessoa ser dona de rádio e se candidatar a algum cargo público. Mas isto é uma outra história. Agora vê se deixa o homem trabalhar.

Dimas Roque

Obs.: Mande para seus contatos de e-mail. Autorizado desde que a fonte seja citada.
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial