5.3.20

Executiva do PT enquadra os rebeldes em Paulo Afonso


No ano de 2009, mais exatamente no dia 18 de junho. O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores esteve reunido, e foi naquela data que foi aprovado o Código de Ética que deve ser respeitado e cumprido por todos os seus filiados, assim informa a direção local.

A entrada em vigor do Código de Ética, além de representar um cumprimento efetivo das resoluções aprovadas no III Congresso, estabeleceu um importante marco na trajetória do partido. Em seu preâmbulo, uma das marcas de raiz que distingue o Partido dos Trabalhadores na vida pública, “consiste na adesão concreta aos princípios éticos da melhor tradição socialista, democrática e republicana”. E foi assim que seus filiados ficaram sabendo que existe um regramento ético capaz de orientar as condutas da direção, dos parlamentares e dos militantes. Ninguém está imune ao cometer erros. O que está no código de ética deve ser recebido e vivenciado como um pressuposto político importante para o desenvolvimento da práxis e para a conquista da sociedade socialista que eles desejam.


Após notícias vinculadas na imprensa da cidade de Paulo Afonso de que filiados ao Partido dos Trabalhadores estão dando declarações publicas de apoio a outros candidatos a prefeito este ano, a direção se reuniu ontem, 04, e decidiu emitir uma Nota Pública para os menos desavisados ou apressados.

Segue a nota:

Nota Pública da Executiva Municipal do PT Paulo Afonso.

Reunida em 04/03 para avaliar o cenário político e suas movimentações, a Executiva Municipal do PT se debruçou sobre alguns fatos noticiados na mídia local e nas redes sociais, mais precisamente sobre o posicionamento público de alguns dos seus filiados, dirigentes e lideranças, manifestando claro apoio a líderes políticos de outros partidos. Refletindo sobre esses fatos a Executiva tomou a seguinte posição:

A partir da constatação de que o partido está em processo de discussão sobre a definição política a ser adotada para o pleito eleitoral 2020, e que tem apresentado publicamente uma pré candidatura majoritária, torna-se inadmissível esse tipo de comportamento por parte de quaisquer de seus membros, pois fere frontalmente a democracia interna, o código de ética e a disciplina partidária, e não condiz com os esforços para organizar e fortalecer o Partido dos Trabalhadores em Paulo Afonso. Tal pratica é extremamente incoerente, desrespeitosa e danosa ao  partido, portanto intolerável. A direção partidária não vai permitir que esse tipo de conduta prospere, e caso insistam nesse expediente, irá se utilizar do estatuto e das normas e resoluções partidárias para fazer valer a disciplina, o código de ética e o respeito às instâncias partidárias e a nossa democracia interna.

Comissão Executiva Municipal do PT Paulo Afonso.

Sérgio Ricardo

Presidente

Nenhum comentário: