6.3.18

Encontro de Compositores realiza primeira mostra no Teatro Municipal de Ilhéus.


Nesta quarta-feira (07) acontece a primeira noite do Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia, projeto apoio pelo Fundo de Cultura.

A diversidade e a originalidade musicais vão tomar conta do Teatro Municipal de Ilhéus na quarta-feira (07), na primeira noite do Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia. As compositoras Lunah M.V (Ilhéus) e Elisa Cunha (Itabuna) levam ao palco seu rap e MPB, respectivamente, enquanto a banda Pecados Capitais (Coaraci) toca rock’n roll e o Zem Trio (Ilhéus) solta o instrumental que circula livremente entre o rock e jazz. O show começa às 20h e o ingresso é 1kg de alimento não perecível, que será doado para a Fundação Fé e Alegria - Ilhéus.

O Encontro, ao longo de quatro mostras que acontecerão mensalmente até junho, vai apresentar oito compositores individuais e oito bandas autorais atuantes no cenário musical do Litoral Sul. Todos os selecionados são baianos e atuam em sete municípios do território, tendo sido escolhidos pela curadoria do evento entre 64 inscritos.

Além dos compositores e bandas, alunos de cada turma da oficina gratuita de Composição Musical apresentarão uma música inédita por show, como resultado das aulas.

Oficinas de Composição Musical - Continuam abertas as inscrições para as quatro turmas das Oficinas de Composição Musical, que acontecerão sempre uma vez por mês, até junho, na semana de cada mostra. Cada turma terá 20 participantes e as aulas acontecerão na Academia de Letras de Ilhéus. Profissionais e entusiastas da Música podem inscrever-se gratuitamente no site do evento. As aulas serão facilitadas pelos músicos Danilo Oliveira e Lula Soares Lopes.

As inscrições para as oficinas e a programação na íntegra estão disponíveis aqui. É possível acompanhar as novidades no endereço no facebook, ou pelo aplicativo que tem o nome do evento e pode ser baixado na Play Store.

O Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia foi selecionado no Edital Setorial de 2016 e tem apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia. Conta também com o apoio cultural do FAEG-Sul, Quantum Agência de Publicidade, Criadouro Soluções Culturais, Academia de Letras de Ilhéus e Secretaria de Cultura de Ilhéus.

Elisa Cunha é cantora e compositora itabunense tem na música a forma mais genuína de se conectar com as pessoas. Cantar, tocar instrumentos e compor são três das coisas que mais gosta de fazer na vida.

Lunah MV é de Ilhéus, canta e compõe reflexões sobre a vida e as injustiças do mundo, inspirada em diversas vertentes do Rap. Lançou recentemente seu primeiro EP, chamado "Aborto", o que representa um passo importante para ela que quer viver de música.

A banda Pecados Capitais vem da cidade de Coaraci.  A banda traz influências das várias ramificações do Rock and Roll, além de Blues, Hard Rock setentista, Rock progressivo, psicodelismo e Punk. O grupo vem apostando nas suas produções autorais e lançou recentemente o primeiro EP de forma independente, o "Jardim das Delícias Terrenas", bem recebido pelo público e pela crítica. Também lançou em 2017 o primeiro videoclipe em parceria com o Estúdio 878, da música "O Sintoma do Universo”, disponível no Youtube.

Já o grupo ilheeense Zem Trio é composto por músicos e amigos de longas datas, Zezo Maltez (saxofones), Juliano Chucri (bateria) e Diego Pereira (baixo) já são figuras carimbadas no cenário da música do eixo Ilhéus-Itabuna. Apesar disso, foi por um acaso que se encontraram em 2015 e fizeram uma viceral apresentação com músicas de ZezoMaltez na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus. Desde então, ficou selada a parceria que veio culminar neste inusitado grupo instrumental que transita livremente entre o jazz e o rock.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse aqui.

Nenhum comentário: