28.1.17

Quem tem medo do Lula?

A menos de dois anos da eleição para Presidente da República do Brasil e a caçada continua contra Luiz Inácio Lula da Silva, visando o tirar da disputa eleitoral. Já foram usados diversos argumentos, e todos eles contestados junto ao público ou a justiça. Se sentindo perseguido, Lula já buscou até a ONU – Organização das Nações Unidas para denunciar as arbitrariedades a que está sendo submetido por parte de alguns membros do Ministério Público Federal na justiça brasileira.
Responsável por tirar milhões de brasileiros da pobreza estrema através dos programas sociais criados em seu governo, ele é atacado diariamente pela elite rica e sabuja da país, que não aceita sentar ao lado de pessoas oriundas das camadas sociais mais pobres nos aviões. De dividir a mesa nos restaurantes, que antes só eram ocupados pela classe superior. Não gostam de sentir o cheiro do perfume que exala nos corredores dos shoppings centers. É essa classe apoiada pela grande mídia que, diuturnamente fazem matérias negativas contra o Partido dos Trabalhadores e Lula. Em uma tentativa de desgastar a imagem dos dois. Mas, as pesquisas teimam em posicionar Lula e o PT em primeiro lugar da preferência do eleitorado, tornando ele o candidato preferencial da maioria do eleitorado.
Na articulação para a não candidatura Petista de Lula, estão envolvidos e em conluio, pessoas do ministério público, juízes, grande imprensa, blogueiros limpinhos e cheirosos, funcionários fantasmas de grandes corporações do governo federal, estaduais e municipais e “jornalistas” que são as vozes dos donos de jornais, revistas e TVs pelo Brasil afora. E dizem até que governos estrangeiros estariam apoiando essa campanha. E um conluio que já protagonizou o Golpe contra a Presidenta Dilma Roussef e, tenta agora, um segundo golpe para inviabilizar a candidatura Lula Presidente em 2018.


Dimas Roque.

27.1.17

Escola de Dança da Funceb oferece cursos para público diversificado.

Para ser aluno da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), unidade da Secretaria de Cultura (Secult), localizada no Pelourinho/Centro Histórico de Salvador, não precisa ser dançarino profissional, ter experiência ou um biotipo específico. Também não há limite de idade para participar dos diversos cursos. Durante todo o ano, a instituição oferece aulas para crianças, jovens e adultos. A abertura para tantos públicos busca promover a técnica, mas também reflexões sobre cultura e bem-estar.  

Cerca de 1,2 mil pessoas circulam diariamente pelo espaço durante o ano letivo. No período da manhã, os adultos participam dos cursos profissionais. À tarde é a vez dos cursos preparatórios para crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos. Já à noite, as salas são tomadas por alunos dos cursos livres. Além destes, em janeiro, há os cursos de verão, que atraem estudantes e amantes da dança de diversos países do mundo e de diferentes estados brasileiros. 

O trabalho faz da escola uma referência na arte da dança. Segundo o diretor da unidade, Jacson do Espírito Santo, as atividades extrapolam a estrutura física da escola. “Buscamos promover atividades reflexivas também. Além da grade oferecida aqui no Pelourinho, onde a escola está há 32 anos, temos os núcleos de extensão no Nordeste de Amaralina e em Lauro de Freitas. Temos a pretensão de ampliar ainda mais essa modalidade, na tentativa de chegar a outras comunidades da cidade de Salvador e no interior do estado. Além das aulas, tratamos de formação artística, relações de manutenção de grupos, companhias e outras redes”. 


Cursos de férias 

Na quinta-feira (26), as turmas dos cursos de férias tiveram as últimas aulas com os professores. Uma destas turmas em especial, a aula de ‘Dança de Blocos Afro: Legado e Resistência’, da coreógrafa Vânia Oliveira, estava em ritmo de preparação. As candidatas a Deusa do Ébano, finalistas do Concurso Beleza Negra do Ile Aiyê, passaram por aulas de movimento, equilíbrio e também de cultura. 

“Essa aula não pode ser dissociada do cunho histórico e político, da estética das danças de matrizes africanas. Dentro da sala de aula, tentamos fazer com que os estudantes passem a ter um senso crítico e um outro conceito sobre os movimentos negros baianos de resistência. É uma aula que acompanha não só a questão dos movimentos, do condicionamento e da rítmica, mas desenvolve a consciência política e o senso de pertencimento étnico-racial”, conta a professora. 

Vânia, que já foi vencedora de prêmios como esse, passou a experiência que tem e ainda é inspiração para as alunas. A candidata à Deusa do Ébano, Elaine Cristina, acha que evoluiu muito com a professora. “As aulas ajudam na evolução, no equilíbrio e no movimento. São aspectos que aprendi aqui e que vou levar para o palco”. 

Cursos livres

Para os cursos livres - cujas inscrições acontecem em janeiro - são oferecidas mais de 15 modalidades, entre dança moderna, stilleto, balé clássico, dança do ventre, alongamento e pilates de solo. Somente no ano passado, as aulas dos cursos movimentaram cerca de 500 alunos. Já para este ano, as aulas começam no dia 7 de março e seguem ao longo do ano. As matrículas já foram encerradas, depois da intensa procura por vagas.

Para o coordenador dos cursos livres, Robson Correia, essa é uma modalidade diferente das outras. “É livre no sentido de que não há um nenhum pré-requisito específico. Só precisa ser maior de 16 anos e acompanhado por responsável, porque temos responsabilidade com esses jovens. Não precisa ter uma experiência específica em dança. Mas também há cursos para aqueles já têm algum tipo de vivência. E por isso algumas das modalidades são separadas pelo nível de iniciante ou intermediário. Dentro das propostas da Escola de Dança, esses são cursos mais acessíveis, nesse sentido, porque são feitos para todos”. 


Foto: Camila Souza/GOVBA.

26.1.17

Novas secretárias de Estado apresentam propostas de trabalho.

Depois de terem sido empossadas pelo governador Rui Costa, as novas gestoras das secretarias de Políticas para as Mulheres (SPM) e de Emprego, Trabalho, Renda e Esporte (Setre), Julieta Palmeira e Olívia Santana, respectivamente, foram apresentadas no auditório do Ministério Público, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, na tarde desta quinta-feira (26). 

Servidores, políticos e representantes de movimentos sociais participaram do evento. Foram apresentadas no encontro as ações já realizadas nas duas pastas e as primeiras propostas de cada uma das gestoras para dar continuidade ao trabalho nas secretarias. 

“Novos desafios fazem a gente crescer ainda mais. A minha expectativa é que junto com a equipe consigamos bons resultados. Em sintonia com os objetivos traçados pelo Governo, vamos desenvolver as forças produtivas baianas. Essa secretaria é estratégica dentro do projeto do governador Rui Costa. Todos temos que apostar e assumir o desafio”, afirmou Olívia Santana, que deixou a SPM para assumir a Setre.

Agora à frente da pasta de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira já dirigiu a Bahiafarma e tem histórico de militância em movimentos e conselhos de luta pelos direitos das mulheres. “A nossa disposição será no sentido de consolidar políticas para as mulheres no estado da Bahia. Para mim, que sou do movimento de mulheres, tem um grande significado assumir uma secretaria que lutamos para criar. Digo às mulheres baianas que é com muita honra que vou contribuir para essas políticas públicas”, disse a titular da SPM.


Os titulares das secretarias de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Vivaldo Mendonça, e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, também participam da apresentação.

Programa Primeiro Emprego convoca mais 104 jovens.

O Programa Primeiro Emprego, do Governo do Estado, convocou esta semana mais 104 estudantes dos cursos técnicos de nível médio da Rede Estadual de Educação Profissional.  As vagas foram para os municípios de Caetité, Eunápolis, Guanambi, Salvador, Feira de Santana, Euclides da Cunha, Jacobina e Senhor do Bonfim. Confira em anexo a lista de convocados.

Lançado em novembro do ano passado, o Programa Primeiro Emprego tem como meta preencher, apenas no setor público, 4,5 mil vagas até novembro de 2017 e outras 4,5 mil até novembro de 2018. Mais de 80 empresas privadas também já manifestaram interesse em participar do programa.


Ao conquistar a vaga, intermediada pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), os egressos terão carteira de trabalho assinada e todos os direitos garantidos. O contrato tem duração de 24 meses no Estado, já as empresas particulares têm a prerrogativa de definir se haverá a continuidade do contrato. A remuneração nas instituições privadas é a partir de um salário mínimo, já nos órgãos estaduais, o contemplado terá salário mínimo, plano de saúde (Planserv) e vale transporte.

Prefeita de Jucuruçu quer levar água tratada a 2 distritos e equipar 5 poços artesianos.

A prefeita de Jucuruçu, Uberlândia Carmos Pereira, foi recebida em audiência por Josias Gomes, secretário de Relações Institucionais da Bahia. No encontro, realizado na Serin, a prefeita agradeceu pelas obras em parceria com o Estado e apresentou novas demandas.

Entre elas, a continuidade da instalação, pela Embasa, de um sistema de abastecimento para levar água tratada até o distrito rural de Coqueiro, obra já iniciada, e outro sistema de distribuição para atender os moradores da comunidade de Monte Azul.

“Também solicitei a instalação de equipamentos em 5 poços artesianos já perfurados pela Cerb. Eles estão localizados nas localidades de Itamarati, Manoel Rodrigues, São João da Boa Nova, Escola Bom Conselho, e Água Limpa”, destacou a prefeita Uberlândia Pereira.

Na reunião, ela, ainda, reivindicou o início do asfaltamento de um trecho de 30 km da BA-284, do distrito de Nova Alegria até Itamaraju.


A cidade de Jucuruçu fica localizada na região Extremo-Sul da Bahia, distante cerca de 800 km de Salvador, e próxima de Teixeira de Freitas e Guaratinga.

Matrículas da rede estadual de educação seguem até terça-feira.

Até o dia 31 de janeiro, estão sendo realizadas as matrículas na rede estadual de ensino. Nesta quinta (26), estão se matriculando os concluintes dos anos finais do Ensino Fundamental (5º e 9º ano). Na sexta-feira (27), será a vez dos novos estudantes do Ensino Fundamental e suas modalidades se matricularem. Nas segunda e terça-feira (30 e 31), a matrícula é direcionada para novos alunos do Ensino Médio e suas modalidades, devendo ser realizada presencialmente em qualquer unidade da rede estadual de ensino.   O ano letivo na rede estadual começa no dia 6 de fevereiro.

A diretora do Colégio Estadual Severino Vieira, Nivea Neves, disse que já foram matriculados 370 alunos na instituição. “Temos 12 turmas aqui na escola, sete delas já estão completas e cinco em formação”. Ela informa que, se o estudante for maior de 18 anos, pode fazer ele mesmo a matrícula, e se for menor, é preciso estar acompanhado de um responsável. Para a matrícula, é necessário apresentar três fotos, identidade e comprovante de residência, além do histórico escolar. 

A soldadora Juliana Queiroz, 34 anos, foi fazer a matrícula do filho, Gustavo, 13 anos, no Severino Vieira. “Foi muito fácil, eu escolhi o Severino por ser uma escola tradicional e em tempo integral. Eu trouxe o Gustavo para ele ir se ambientando, conhecer a escola e também para ver se ele vai gostar”. E Gustavo diz que gostou da escola onde vai estudar este ano. “Eu achei a escola muito boa, estudar é importante para termos um bom emprego e condição de vida”. 

Diretora do Colégio Estadual Rui Barbosa, Eugênia Ribeiro tem uma estratégia para facilitar e garantir as matrículas. “Antes do final do ano letivo, a gente já convoca os pais para fazer a pré-matrícula, para o ano seguinte. Recolhemos os documentos, fazemos todos os procedimentos e marcamos com eles para que voltem depois apenas para assinar. Com isso, nós proporcionamos a tranquilidade quando chega a época da matrícula, sem confusão na escola e também garantimos a permanência dos alunos, evitando a evasão”. 

Matrícula pela internet


Até esta quinta-feira, os alunos podem ser matriculados também pela internet, para as redes municipais das seguintes cidades: Itabuna, Nordestina, Barreiras, Barro Preto, Barrocas, Brejões, Camaçari, Catu, Dias D’Ávila, Encruzilhada, Eunápolis, Feira de Santana, Glória, Gongogi, Ipirá, Itaberaba, Itapetinga, Lamarão, Luís Eduardo Magalhães, Macajuba, Madre de Deus, Mundo Novo, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, São José da Vitória, Serrinha, Simões Filho e Vitória da Conquista.

Ibametro divulga o resultado da Operação Volta às Aulas.

Após a coleta e análise em laboratório de 34 tipos de artigos escolares, O instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) tranquiliza os pais sobre a qualidade dos produtos comercializados no mercado formal. Órgão delegado do Inmetro na Bahia, o Instituto não tem autorização para fiscalização do comércio informal. “Por isso aconselhamos a compra do material em estabelecimentos que passam por vistoria contínua. É mais seguro e o consumidor pode exigir a nota fiscal para eventuais reclamações que devem ser feitas a nossa ouvidoria pelo 0800-0711888”, destacou o diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal.

Do total de 34 itens coletados na Operação Volta às Aulas, apenas dois foram reprovados: uma marca de papel filme autoadesivo e uma marca de clips. Foram analisadas ainda marcas diversas de produtos como: papel A4, cola, tintas guache, giz de cera, massas de modelar, envelopes e percevejos (tachinhas).

A fiscalização aconteceu de 16 a 20 de janeiro, em Salvador e em alguns municípios do interior onde o Ibametro tem Agência Regional, a exemplo de Barreiras. O objetivo foi verificar se os itens estão sendo vendidos na quantidade correta, conforme indicado na embalagem, evitando prejuízos ao consumidor. O Ibametro é também uma autarquia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), e tem como missão apoiar o fortalecimento da economia baiana.

O diretor explica que a Portaria Inmetro 481/2010, estabelece que o comércio varejista só pode vender artigos escolares certificados pelo Inmetro. “Fique de olho nas embalagens. Confira o selo do Inmetro. Materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa sobre fabricante, importador, composição e seapresentam algum tipo de risco ao consumidor”, orienta Randerson Leal.


No caso dos produtos reprovados, o Instituto emitiu autos de infração e os fabricantes têm prazo de 10 dias para apresentar a defesa. Não sendo acatada a defesa, o órgão aplica a multa que varia de R$ 100 a R$ 1,5 milhão, levando em conta os critérios de reincidência, porte físico, grau de irregularidade e se houve tentativa de impedimento da fiscalização.

23.1.17

Reforma dinamiza e motiva ainda mais o Governo, afirma Rui.

"Fiz questão de conversar pessoalmente com cada um, falando olho no olho, antes de anunciar as mudanças no secretariado. Não podia deixar de agradecer a todos”. A afirmação do governador Rui Costa, feita nos seus perfis oficiais no Facebook e Twitter, justifica o atraso na divulgação da reforma administrativa, aconteceu na tarde da sexta-feira (20). "As mudanças vão acontecendo de forma muito natural. O objetivo principal é dinamizar e melhorar ainda mais a gestão pública oferecendo à população dinamismo nos serviços prestados pelo Estado", disse Rui, que deixou a Governadoria após às 22h, conforme publicação nas redes.

“Montamos um grande time, mas às vezes as trocas são necessárias pois servem como instrumento de motivação para todos. Com esta nova equipe vamos continuar trabalhando duro, dia a dia, visando cumprir com os compromissos que assumimos com a Bahia. Avançamos muito nestes primeiros dois anos e vamos avançar ainda mais até 2018", finalizou. Rui disse que para fazer esta reforma, ouviu e conversou muito visando não se precipitar na tomada de decisões.

Na Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), deixa o cargo Jorge Hereda e assume Jaques Wagner; na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), deixa o cargo Carlos Martins e assume Fernando Torres; na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) deixa Manoel Mendonça e assume Vivaldo Mendonça; na Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), deixa o cargo Álvaro Gomes e entra Olívia Santana, que será substituída na Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) por Julieta Palmeira.


A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) também terá um novo gestor, que substituirá o atual, Eugênio Spengler, e terá o nome anunciado nos próximos dias. A Conder, empresa vinculada à Sedur, terá um novo presidente: Abal Magalhães, que assume o cargo no lugar de José Lúcio Machado. Jorge Hereda, que foi substituído por Jaques Wagner na SDE, assume a BahiaInvest. Todas as alterações serão públicas.

Mutirão carcerário: trabalhos começam nesta segunda-feira (23) para analisar 8 mil processos..

Juízes criminais do Tribunal de Justiça da Bahia iniciam nesta segunda-feira (23) um esforço concentrado para analisar aproximadamente 8 mil processos de presos provisórios no estado.
Estão envolvidos na iniciativa 211 magistrados que atuam nas varas criminais. Todos irão "promover a revisão da legalidade da manutenção das prisões provisórias, a agilização no julgamento dos processos que envolvam pessoas privadas de liberdade e análise de benefícios relativos à execução penal", conforme o artigo 1º da Portaria Cojunta que instituiu o mutirão carcerário.
Os trabalhos seguem até 20 de abril de 2017, sob a coordenação do Grupo de Monitoramento e de Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF), com a colaboração das assessorias especiais da Presidência, das corregedorias Geral da Justiça e das Comarcas do Interior, e com o suporte da Diretora de Primeiro Grau.
Em Salvador, juízes de outras unidades juidiciais, especialmente designados pela Presidência do Tribunal de Justiça da Bahia para atuarem no mutirãoo, se reúnem, nesta segunda-feira (23), para traçar a logística de trabalho.
Nesta primeira etapa, este grupo de juízes vai analisar 1,4mil processo de presos provisórios de comarcas do interior.

"Será uma feita uma análise prévia dos processos. As audiências, se necessárias, serão realizadas ainda durante o mutirão", explica o juiz Antonio Faiçal, coordenador do GMF. 

Crise econômica cria novas expectativas para empresários da construção civil.

A expectativa de que os juros básicos cheguem a menos de 10% o até o final do ano animou a construção civil. Entretanto, a recuperação esbarra nos estoques de imóveis prontos ou em construção. Para empresários do ramo, não é fácil acreditar que depois de tantos anos em queda nas receitas, o ano de 2017 possa trazer novo brilho para o setor.
Depois de tantas mudanças modernistas em áreas das quais não eram esperadas, a construção civil dá um salto tecnológico. A argamassa polimérica chega ao Brasil com o intuito de recriar o jeito de construir. Com a utilização do produto, paredes são construídas em poucos minutos, o tempo de cura é muito mais rápida e o valor investido é bem menor. Além disso, a sustentabilidade, fator pouco levado em consideração no modo convencional, é um dos pontos mais fortes da argamassa polimerizada.
Com a crise instaurada no Brasil, a economia nacional se tornou assunto em todas as esquinas e para recuperar os 750 mil empregos na construção extintos em 2015, a retomada precisa ser mais forte. Para Érico Santos, presidente da Massa Já, empresa de argamassa polimérica, o novo jeito de construir já não é tão novo na Europa e aos poucos o brasileiro tem visto as inúmeras vantagens em usar argamassa Polimérica”, destacou o visionário Érico.
Para a funcionária pública, Eduarda Bravo, utilizar argamassa polimérica foi necessidade econômica, e hoje utiliza porque acredita ser a melhor opção. “Não foi fácil convencer os profissionais da obra, eles simplesmente não acreditavam na veracidade do produto, hoje percebo que muitos estão utilizando em outras obras”, disse Bravo.
“Embora a Construção Civil tenha sido considerada um setor atrasado por muito anos, acredito que a argamassa polimérica chega ao mercado com o propósito de devolver os anos áureos de crescimento para construção civil”, disse Érico.

Aversão a mudança não é tão incomum, dito isso, logo imagina-se as dificuldades encontradas pelos consumidores na chegada dos CD’s, DVD’s, lâmpadas de LED, mídias de armazenamento, televisões e etc. Mais rápido do que o rodar do planeta é o desenvolvimento tecnológico que ocorre nele. A construção civil não poderia estar tão distante das novas necessidades.

Félix diz que candidatura de Luciano na UPB é suprapartidária.

O presidente estadual do PDT, Félix Júnior e o secretário estadual da Agricultura, Vitor Bonfim, da cota do partido no governo Rui Costa, estão mobiliando os prefeitos da base do governador para apoiarem a candidatura de Luciano Pinheiro (PDT) prefeito de Euclides da Cunha, à presidência da UPB. 

"A candidatura de Luciano é suprapartidária e tem respaldo na base do governador Rui Costa. O PDT está fechado com ele", disse Félix. 

"É uma honra contar com o apoio do meu partido na figura do secretário Vítor Bonfim e do nosso presidente Félix Júnior, que sempre ajudou os prefeitos em Brasília", disse Luciano.

"Luciano é jovem e representa as novas idéias. Precisamos disso na UPB. Estamos com ele, vamos arregaçar as mangas para vencer", finalizou Vítor Bonfim.

PercPan movimenta semana cultural de Salvador e Santo Amaro.

A beleza e a delicadeza de ritmos de diversas partes do mundo marcaram a abertura da 21ª edição do Panorama Percussivo mundial (PercPan), na noite de quinta-feira (19), no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. A novidade, este ano, é que o festival, apoiado pelo Governo do Estado, por meio do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura), não ficará restrito à capital baiana, onde começou, em 1994. O evento vai se estender também à região de Santo Amaro (Recôncavo), tendo como palco a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), onde acontecerão três encontros culturais e uma mesa redonda.

“O PercPan tem um reconhecimento internacional, sendo atualmente um dos mais importantes do mundo. Depois de tantas edições, o festival alcançou um nível de maturidade. Nesta edição, tentamos democratizar essa tradição ao fazer com o que o Recôncavo seja uma extensão do que está acontecendo em Salvador. É até uma questão de justiça, porque o Recôncavo é um berço da música brasileira. É um reconhecimento da importância da região para o nosso universo percussivo”, afirmou curador do evento, Ale Siqueira.

A programação segue com atrações diversificadas até este sábado (21), servindo de plataforma para vivências e encontros musicais. Segundo Ademir Luigina, mestre de percussão do Bloco Afro Muzenza, que fará uma participação especial na noite de encerramento, é uma oportunidade de aprendizado para os artistas envolvidos. “A gente acaba conhecendo outros músicos e trocando ideias, comunicando e aprendendo nesse intercâmbio de informação. É uma chance muito rica de evoluir”.

O público ficou encantado com as apresentações. O professor Gil Vicente Tavares disse que o espetáculo ajuda a expandir a visão de mundo das pessoas. “Pelo fato de nossa música ser tão rica, a gente acaba se fechando um pouco. Então, eventos como esse trazem outra perspectiva de sonoridades e de conhecimento de outras culturas”.

Programação

O festival, que também é patrocinado pelas empresas Vivo e Petrobras, foi criado pela socióloga Elisabeth Cayres e já passou por cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, com uma edição em Paris (França). Este ano, o evento recebe uma variedade de artistas internacionais. Participaram da noite de abertura o grupo polonês GlassDuo, a cantora, compositora e multi-instrumentista britânica, SonaJobarteh, e o sexteto Khusugtun, da Mongólia. 


Nesta sexta (20), o palco do TCA recebe novas gerações da música brasileira oriundas de bem sucedidos projetos sociais. O Trio MultiFaces, com percussionistas do projeto Neojibá; o Grupo de Referência de Ourinhos, do interior de São Paulo, que reúne a nata da percussão do Projeto Guri; e o Coletivo Rumpilezzinho, que apresenta um repertório composto por músicas da OrkestraRumpilezz, sob a regência do maestro Letieres Leite. Sábado (21), o PercPanvai vai para o Terreiro de Jesus, no Centro Histórico de Salvador, onde fecha a programação musical com um show gratuito ao ar livre. Confira a programação completa no site do evento.