4.9.17

SecultBA alcança as metas das vistorias para orientação de Pontos de Cultura em 2017.


As próximas vistorias serão em 23 pontos de cultura da Região Sudoeste, em Vitória da Conquista e cidades vizinhas.

Mais de 90 Pontos de Cultura e 55 municípios visitados em 10 territórios culturais. Esta é a meta que foi estabelecida pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), para este ano. A meta será alcançada com antecipação de três meses, após as 23 vistorias agendadas para setembro na região Sudoeste, em Vitória da Conquista e cidades vizinhas. As vistorias nos Pontos de Cultura viabilizam orientação para o bom desempenho dos projetos desenvolvidos em parceria com o Governo do Estado, de acordo com os editais de seleção.

De acordo com o superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), Sandro Magalhães, para obter o apoio, o grupo ou entidade, deve comprovar, no mínimo, três anos de criação formal e de atividades comprovadamente desenvolvidas. Cada projeto pode ter até três anos de duração, recebendo R$ 60 mil por ano. “Para receber as parcelas, os Pontos de Cultura devem fazer a prestação de contas sobre os valores já recebidos”, alerta o superintendente.

O gestor ressaltou que a Bahia é o único estado do Brasil que mantém uma rede de pontos de cultura, abrangendo os 27 territórios de identidade espalhados por todo o Estado. O superintendente acrescentou que a Bahia é referência nacional pelo trabalho cultural desenvolvido nas comunidades, através de grupos de fomento da cultura e da cidadania.

Entre os itens que constam das orientações, estão a execução financeira e a prestação de contas, além de alterações nos planos de trabalho, quando há necessidade, por parte das entidades proponentes. A presença dos técnicos no local onde estão sediados os pontos de cultura é uma reivindicação dos proponentes que podem tirar dúvidas sobre a utilização dos bens adquiridos com o projeto, por exemplo.

Estes bens precisam estar devidamente identificados e cumprirem a finalidade para a qual foram adquiridos, além de estarem guardados em locais protegidos com a devida manutenção. O coordenador da Diretoria de Cidadania Cultural da Sudecult, Ilton Cândido, destacou a importância de oferecer condições de salubridade neste cuidado com o acervo adquirido com os recursos do edital de seleção.

“Pintadas, Itabuna, Jacobina, Lapa, Piritiba, Capim Grosso, Gavião, Baixa Grande e muitos outros municípios já receberam nossas equipes”, afirmou o coordenador. Interessados em saber como elaborar projetos a serem desenvolvidos em suas comunidades em Pontos de Cultura podem acessar a relação dos requisitos no endereço eletrônico Aqui.

Pontos de Cultura são projetos financiados e apoiados pelo Governo do Estado da Bahia e implementados por entidades governamentais ou não governamentais, de acordo com o Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura do Brasil (MinC).

Nenhum comentário: