12.8.17

Eleição em 2018 desmobiliza e ilude o povo. (Por *Sousa Júnior)


Todas as pesquisas apontam Lula como preferido em eventual Eleição em 2018. A esquerda, majoritariamente, em especial o PT, embarca nessa canoa e fala em Diretas Já mas defende Lula presidente... em 2018. A direita e a imprensa golpista querem novas regras eleitorais para restringir ainda mais a representação popular em 2018 e manter ou ampliar a composição conservadora e corrupta do Congresso atual.

O maior problema desse xadrez da política nacional é que o Estado de Direito não mais faz parte das regras do jogo, muito menos o respeito à vontade popular, desde que foi consumado o Golpe, em 2016, contra a Democracia, travestido de impeachment, derrubando uma presidenta legitimamente eleita e eticamente honesta.

Segundo o professor e cientista político Juarez Guimarães, há entre a realidade atual e a desejada Eleição em 2018 um abismo, que “se não o enfrentarmos, corremos o risco de sermos tragados por ele”. A jornalista Tereza Cruvinel, em sua coluna publicada no blog 247, no último dia 7, cita Guimarães para alertar que a adoção do Parlamentarismo pode ser uma das formas que esse “abismo” pode tomar para anular qualquer possibilidade de mudança através de Eleição direta para presidente.

A jornalista tem toda razão. Não é por acaso que Temer e seu PMDB, o PSDB e boa parte da imprensa venal defendem o Parlamentarismo para manter o projeto golpista com a aparência de “Democracia”, e, para isso, nada melhor do que instituir o “Distritão”, adotar a cláusula de barreira e impedir as coligações proporcionais, uma fórmula perfeita para acabar com os partidos ideológicos e fragilizar o PT.

Pior do que este cenário nada animador é o imobilismo gerado pela expectativa de mudança a partir de uma improvável Eleição em 2018, cujas mudanças somente ocorreriam a partir de janeiro de 2019. Muito tempo para um país que está sendo rapidamente destruído pelo ilegítimo governo Temer. Falar em 2018 é desviar a atenção popular e das forças sociais de seu maior desafio: enfrentar o abismo agora, lutar para depor Temer e substituí-lo através de Diretas Já defendendo Lula candidato ainda neste ano e não em 2018, pois até lá seremos “tragados” pelo abismo e só nos restará a ilusão plantada hoje, com a cumplicidade ou ingenuidade de nossa esquerda.


Sousa Júnior é publicitário e integra a equipe do programa de rádio Democracia no Ar.

Nenhum comentário: