2.6.17

Reflexões sobre o momento politico brasileiro (Por Cláudia Morais)

01 - A anulação do impeachment é uma luta justa!  Se é correta e justa, a bandeira #VoltaDilma não pode ser proibida. Nestes dias tenho visto gente tentando reprimir a discussão. Intimidando mesmo. Chamando as pessoas de ignorantes, infantis, ingênuas, loucas, etc, por colocar o assunto em pauta. Até o ponto de dizer “chega dessa discussão”! De início, muitos militantes se entristecem e se afastam por isso. Se o objetivo é unificar, tal postura é tiro n’água. Então responda, se eu for num ato público com a bandeira #VoltaDilma vão me olhar feio?

02 - Concordamos também que o STF é tão golpista quanto o Congresso Nacional. A anulação do impeachment depende de 11 ministros golpistas, dois deles já envolvidos na mesma denúncia que o Temer/Aécio. Daqui a pouco vão vazar áudios deles também. Então diga-me, o que é mais fácil? Convencer 11 golpistas a anularem um processo fraudulento ou 2/3 da Câmara e do Senado - também golpistas- a aprovarem a Proposta de Emenda Constitucional das diretas? Na melhor das hipóteses (se não fossem golpistas), com a aprovação da PEC, levaríamos mais uns seis meses para irmos às urnas efetivamente. Já a anulação do impeachment tem efeito imediato. Felizmente a defesa da Dilma (que diziam ter desistido) entrou novamente, em 24 de maio - dia do massacre em Brasília, com o recurso para anulação do impeachment e o STF vai ser obrigado a dar uma resposta.

03 - A população brasileira mais humilde é extremamente passional. Tanto é assim que as novelas mexicanas do SBT foram reprisadas à exaustão. Os roteiros sempre giram em torno da mocinha que é injuriada e injustiçada na novela inteira até que os vilões sejam presos ou vão pro inferno de alguma forma. Falar sobre as injustiças contra a Dilma é conquistar este público. Já existe bastante gente torcendo por ela, mas estão se sentindo intimidadas como já descrevi antes. Teve gente que me ligou, mandou mensagem, veio falar comigo... Inclusive (como disse o PCO) ficou feio pro PT tê-la abandonado. 

04 - Quanto à segurança jurídica, adianta ter eleição direta se amanhã poderão inventar uma desculpa esfarrapada para derrubar o próximo presidente eleito? A anulação do impeachment não é só uma questão de se fazer justiça à Dilma, mas de restauração da Democracia. Esta, na minha humilde opinião, é uma luta da qual não podemos desistir jamais!

05 - Não é preciso desculpas para organizar o povo. É só ir falar com o povo. Comitês nos bairros e a instituição formas de comunicação permanentes com a população são fundamentais. Duplas conversando alto dentro de ônibus funcionam muito mais que panfletagem. Grupos e subgrupos de whats, se bem organizados, funcionam muito bem para tal propósito. 

06 - Não sou contra eleições diretas. Eu me oponho que desistam de lutar pelos 54 milhões de votos que Dilma recebeu nas urnas. Chamar os atos e nomear os comitês com o slogan “Diretas, já, vendendo tal ideia como “a única” forma de restaurar a Democracia, na prática, é uma tentativa de enterrar a luta pelo #VoltaDilma. E isso não é justo!

Por Cláudia Morais - Jornalista.

Nenhum comentário: