26.6.17

Às ruas! (Por Emiliano José)

...A regra básica de não se iludir com aparências me assalta nesse momento.
Essa cruzada fundamentalista que se diz contra a corrupção tem alguma relação com a realidade do mundo do dinheiro, da lógica inexorável da circulação de capitais, com a restrição à desenvoltura absoluta dos capitais financeiros no Brasil e em todo o mundo?
Sabemos da impossibilidade disso.
Até agora, pouco importa o barulho midiático dando-a como bem-sucedida, a cruzada possibilitou um ataque mortífero à Petrobras, o fim das principais empresas da engenharia brasileira, do programa nuclear e contribuiu decisivamente para o maior desemprego da história recente, além, claro, de demonizar a política, objetivo declarado de alguns pastores da cruzada, parecida com aquela que levou Berlusconi ao poder na Itália.
Essa cruzada pretenderia moralizar o capitalismo, torná-lo território de homens probos, homens bons, plenos da boa moral, de evangelhos à mão?
Ora, ora, disso devem rir bastante os senhores da bolsa, entre si devem voltar a Lupicinio, esses moços, pobres moços, ah se soubessem o que eu sei...
Curioso agora é a cruzada defrontar-se com os dirigentes do golpe para o qual fechou os olhos envolvidos em tantos malfeitos.
O golpe, este sim, é uma hecatombe para a Nação e para o povo, um retrocesso de um século.
Contra ele é que a população vai parar dia 30.
Junto com a corrupção, o povo quer combater o desemprego, a precarização absoluta do trabalho, a terceirização, o teto de gastos por 20 anos, a reforma trabalhista, a disseminação do trabalho escravo, a reforma da Previdência, e para isso quer restaurar a democracia no Brasil, com eleições diretas para presidente, saída do presidente golpista, garantir dignidade na política.
Dia 30, greve geral.
Às ruas!

Por Emiliano José.

Nenhum comentário: