1.5.17

Gilmar vence em Salvador com 286 votos de frente.

Ao final do segundo turno das eleições internas do Partido dos Trabalhadores na cidade de Salvador na Bahia, o ex-vereador, Gilmar Santiago foi o vitorioso com 1.204. Em segundo lugar ficou Danielle Ferreira 918 286. Uma diferença de 286 votos de frente. Termina assim, o processo que conduzirá ao cargo um novo nome. O Muda PT elegeu também, os presidentes  da 2ª,  3ª,  6ª, 7a, 8ª, 11ª, 12ª, 13ª, 14ª, 16ª, 17ª, 19ª 20ª zonais, ficando  as, 5ª, 9ª, 10ª, 18ª zonais, com os partidários de Dani. Os petistas agora buscam a unidade interna entre todas as correntes para enfrentarem, juntos, a próxima eleição para reconduzir o atual governador, Rui Costa.
Uma vitória que dá força ao grupo que apoiou Gilmar e busca levar a presidência estadual Wladenor Pereira no congresso do Partido.
Gilmar nasceu em 29 de outubro de 1960 em Salvador. Casado e pai de três filhos, é técnico em Segurança do Trabalho e aluno do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Foi suplente de vereador. Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), se reelegeu em outubro de 2012 com 6.637 votos (2013-2016).
Em sua trajetória profissional, atuou na área administrativa de empresas de transporte e construção e é funcionário da Embasa. Envolveu-se com a atividade política desde a juventude, na época em que o Brasil ainda vivia sob a ditadura militar. Por ter nascido no Bom Juá, um dos bairros da periferia que tem maior concentração de afrodescendentes em Salvador, foi atraído inicialmente para participar do movimento cultural do bairro e das lutas dos moradores por melhor qualidade de vida. Na época, foi um dos fundadores da Escola Comunitária do local, uma das primeiras da capital baiana.
Tem como bandeiras de luta a defesa do meio ambiente, especialmente a questão das águas e saneamento ambiental, combate ao racismo, desenvolvimento urbano e comunicação.

Ele teve o apoio dos petistas Moema Gramacho, Maria Del Carmem, Jorge Solla, Nelson Pelegrino, Marta Rodrigues, Bete Wagner, Waldenor, Robson Almeida, Geraldo Simões, Marcelino Galo, Bira Coroa, Neuza Cadore, Vânia Galvão,  Zé Neto, Afonso Florece, Luiz Alberto e Coletivo 2 de Julho e apoio militante.

Nenhum comentário: