2.9.16

Correios lança selos para comemorar 200 anos da Escola de Belas Artes do Rio.

Para marcar o bicentenário da Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro, os Correios colocam em circulação, nesta sexta-feira (12), dois selos comemorativos que destacam a história e as atividades artísticas desenvolvidas na instituição.
A data faz referência à assinatura do decreto de criação da Academia Real de Belas Artes, em 12 de agosto de 1816, pelo então príncipe regente do Brasil, D. João VI.
Sobre os selos -  Os selos em homenagem ao bicentenário da EBA foram criados por Rui de Oliveira, designer, ilustrador, professor e ex-aluno da Escola de Belas Artes da UFRJ. Oliveira utilizou unicamente processos artesanais como guache e colagem de retícula. Evitou recursos digitais, mas abusou de recursos como emoção e criatividade.
No primeiro selo, vê-se o detalhe central da fachada da Escola Imperial de Belas Artes e, abaixo, em primeiro plano, uma representação das tradições da Escola, a partir das tendências da arte contemporânea, por meio de manchas coloridas, formando um bloco na base inferior do selo. Acima da fachada, visualizamos as nuvens, concebidas a partir de colagem de retículas, processo usado, oficialmente, pela primeira vez no cubismo.
O segundo selo foi inspirado nos significados e nobreza da Estátua de David, de Michelangelo, em cuja cabeça o artista fez uma releitura usando fotolito com tinta de PVA, pintada no verso, significando a modernidade e alguns movimentos importantes da arte contemporânea, como o abstracionismo informal - por meio de manchas - frotage e monotipia - em tempera ao ovo. Encontram-se representados, nessa concepção, ainda, o expressionismo abstrato, o futurismo e o abstracionismo geométrico, bem como formas geométricas próprias do neoplasticismo, vorticismo, De stijl e construtivismo russo, movimento fundamental da arte.
Cada selo tem valor de um porte comercial e pode ser adquirido nas agências dos Correios, na loja virtual e na Central de Vendas a Distância.

Nenhum comentário: