25.5.15

Governo entrega rodovias recuperadas na região centro-sul.

A produção da agropecuária e mineração da região centro-sul baiana recebeu mais duas rotas seguras de transporte na manhã deste sábado (23). Isso porque o Governo inaugurou cerca de 150 quilômetros de rodovias estaduais recuperados, que vão beneficiar mais de 50 mil moradores do local, entre produtores, comerciantes e quem transita a passeio e a negócios pelas cidades de Malhada de Pedras, Rio do Antônio, Guajeru, Presidente Jânio Quadros, Ibiassucê e Caculé. A cerimônia de entrega da repavimentação foi realizada no município de Guajeru, onde o vice-governador João Leão, acompanhado de autoridades estaduais e municipais, descerrou a placa que marca o início da pavimentação e a entrega das obras realizadas na região. "Essas são mais duas obras que entregamos na gestão do governador Rui Costa, que vão beneficiar a produção agropecuária, gerar renda no campo e criar infraestrutura para o interior do estado”, destacou João Leão.
Na ocasião, foram entregues dois trechos de duas rodovias estaduais importantes para quem mora na região. Na BA-148, entre as cidades de Malhada de Pedras e Guajeru, foram recuperados, com um investimento de R$ 10 milhões, cerca de 23 quilômetros de pavimentação. No local, passam, diariamente, quase 500 veículos. Já a recuperação da BA-026, segundo trecho que foi entregue neste sábado, fica entre os municípios de Malhada de Pedras e Rio do Antônio. Para a repavimentação do trecho por onde passam mais de 800 veículos diariamente, e que beneficia mais de 57 mil habitantes da região, também foram investidos cerca de R$ 10 milhões.

De acordo com o secretário de infraestrutura, Marcus Cavalcanti, essas obras marcam uma das prioridades da atual gestão, que é a interiorização das ações do Governo. "Desenvolver a economia e levar pavimentação para as pequenas cidades é, além de investimento econômico, um resgate social dessas pessoas, porque cria oportunidades de negócios e também melhora a autoestima dessa população, que agora pode circular com mercadorias e com suas famílias entre as cidades da região”, apontou o secretário. 

Nenhum comentário: