19.4.15

Em nome de quem?

Se é verdade o que circula pelas redes sociais na internet, nós estamos diante do maior crime político, depois do golpe militar perpetrado em 1964. E que fez um grande mal ao país, com a morte de várias lideranças nos porões da ditadura. Dizem que o Juiz Sérgio Moro estaria vazando seletivamente as denúncias que envolvem nomes de pessoas ligadas ao Partido dos Trabalhadores. Vou dizendo que não acredito em tamanha acusação. Mesmo que afirmem que ele estaria acompanhado de delegados da polícia federal que postaram, durante a última campanha eleitoral, críticas a Presidenta eleita Dilma Roussef. O que foge totalmente as funções a qual prestaram concurso público.
Se verdade for, devemos pergunta, em nome de quem, essa turma estaria trabalhando? A quem eles estariam servindo, e quais os seus objetivos? Já que, há informações de que vários políticos da oposição também foram acusados de estarem envolvidos na tal da Lava jato.
O Moro, de paladino da justiça, digo novamente, se verdade as acusações, passaria a criminoso. Pois estaria sendo parcial em suas decisões. Que até agora são espetaculosas, para a grande mídia ter pauta. Invariavelmente, suas decisões acontecem sempre que há fatos envolvendo opositores ao Partido dos Trabalhadores. Criam uma nuvem e encobrem o noticiário.
Cansados de apanhar, os militantes Petistas na semana passada, criam termos no Twitter para chamar a atenção de todos. Um dos mais comentados foi #MoroPorqueSoPT ? Em uma clara referência a parcialidade que vem sendo conduzido o processo.
Antônio Anastasia, ex-governador de Minas Gerais foi citado, e está livre. Aécio teria sido denunciado, mas nunca foi indiciado. Eduardo Cunha, atual presidente da Câmara Federal, faz o que quer contra o governo Dilma, e estaria envolvido. Renan Calheiros, presidente do senado federal, teria sido denunciado, mas não foi molestado por Moro. A lista ainda envolveria, 22 deputados federais e 12 senadores; há ainda 12 ex-deputados e uma ex-governadora. Mas porque o juiz só caça os Petistas? Se documentos provariam que até, Alckmin, Serra e FHC teriam recebido milhões do mesmo esquema.
Sem que tenha obtido um único voto nas urnas, Moro vem conduzindo o país a golpes de canetas. Enquanto os parlamentares Petistas que não foram envolvidos nas acusações, ficam calados, inertes. Veem seus companheiros apanharem nas tribunas e na imprensa. E enquanto ficam assistindo a tamanha sanha de um juiz e de parte da polícia federal, que me parece estar sem comando, o Partido dos Trabalhadores corre o risco de ser criminalizado, sem antes mesmo haver qualquer julgamento.

O silêncio dessa turma, está servindo de combustível para os detratores. Vez ou outra, lemos ou vemos na internet, que um solitário parlamentar Petista saiu em defesa da agremiação. Mas é pouco para o que se espera de cada um dos seus militantes.
Dimas Roque.

Um comentário:

Maria disse...

O petistas precisam se manifestar em defesa do governo e ir pra rua cobrar de Moro sua conduta direta ao PT